buscar
por

Vós me ensinais o caminho para a vida (...) delícia eterna e alegria ao vosso lado. (Salmo 15)

O Salmo quinze canta a alegria da esperança em Deus, provada por todos aqueles que no Senhor depositam a sua confiança. De fato, o salmista recolhe a certeza do cuidado divino, algo que faz com que o seu coração se encha de alegria e júbilo. As palavras são confiantes, pois são apoiadas nas promessas do Senhor e na experiência que todos os filhos e filhas de Israel fizeram ao longo de toda a história. O Senhor é fiel e o seu povo sempre pode perceber esse cuidado amoroso de Deus, de maneira especial, diante das grandes perseguições e dificuldades. O coração em festa é sinal claro de uma confiança sem limites, a certeza de que o Senhor cuidará de todos os seus filhos e filhas. De fato, em tempos de grandes tribulações, o Salmo era fonte de alento e coragem, fazendo com que as forças do povo de Deus fossem revigoradas. No coração daquele que reza, nasce uma chama de esperança, pois, na medida em que faz memória dos feitos do Senhor, reconhece que as suas promessas nunca falharão.

A alegria sempre nasce a partir da experiência da misericórdia divina, da acolhida do amor que acompanha, cuida, salva e garante ao povo um caminho para a vida. Sendo assim, a alegria do coração dos fiéis, nascida na esperança nas promessas divinas, está diretamente relacionada com a misericórdia do Senhor. Deus cuida dos seus e deseja levá-los ao melhor caminho, de modo que o seu projeto de vida plena seja alcançado e vivido por todos. Por isso, o Salmo, não somente canta as alegrias dos que em Deus esperam, mas, também, convida a todos a unirem-se ao Senhor na construção de um mundo novo.

De fato, quando o salmista afirma: “Vós me ensinais um caminho para a vida”, ele assume para si a obra realizada em seu favor, pelo Senhor. Isto é, tendo sido ele atingido pelo cuidado de Deus e guiado por Sua Mão, deve se tornar para os seus irmãos e irmãs, sinal do cuidado e da graça de divina. Todavia, tal experiência e chamado não se reduzem ao salmista, em sua missão de comunicar o cuidado de Deus, mas, devem ser vividos por todo o povo de Deus.

Todos os que foram instruídos e formados na esperança das promessas divinas, vivem com os corações marcados e iluminados pela esperança do cuidado de Deus, fonte de grande alegria. Por isso, são chamados a comunicarem o que receberam do Senhor, de maneira especial, tornando-se promotores da vida plena, sendo luzes no caminho dos homens e mulheres. Como verdadeiros construtores de uma sociedade marcada pela presença e graça divinas, sinal de vida plena para todos os escolhidos de Deus.

Desse modo, a esperança e a alegria que o Salmo quinze quer comunicar está ligada diretamente à escuta e acolhida da Palavra de Deus, capaz de formar homens e mulheres novas. Verdadeiros discípulos missionários, que escutam, acolhem e vivem a Palavra, autênticos comunicadores da alegria da presença de Deus juntos os pequenos e pobres. Esses brilharão na construção de um mundo novo, de novos céus e terra, da Casa Comum para toda a Criação, apontando o rumo novo para toda a sociedade.

Pe Andherson Franklin Lustoza de Souza
Professor de Sagrada Escritura no IFTAV e Doutor em Sagrada Escritura

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS