buscar
por

Você inzona sempre?

Certa vez ao ler o verbo inzonar fui ao dicionário para ver o seu significado. Significa: fofocar. Fiquei mais admirado ainda ao descobrir que o dicionário (Houaiss) trazia setenta e sete sinônimos para a palavra mexerico: requeijitos, coscuvilhice, urdimalas, onzenice, sangangu, etc.

Pela grande quantidade de sinônimos podemos deduzir que a fofoca é muito praticada. Aliás, uma teologia popular coloca a origem da fofoca antes da criação do mundo. A fofoca original teria acontecido no céu entre os anjos! Havia um anjo que estava se achando mais luminoso que os outros, por isso foi apelidado de “o luminoso”, isto é, Lúcifer. Como todo fofoqueiro tem um grupinho que lhe apoia, o tal anjo luminoso começou a armar confusão no céu colocando-se contra o chefe dos anjos: o arcanjo Miguel. O fato é que a intriga se espalhou, os ânimos se alteraram, os anjos se dividiram e terminou em briga séria. A coisa chegou a tal ponto que Deus teve que intervir e mandou Miguel resolver o problema. Final da história: Lúcifer foi expulso do céu com sua turminha e juntos fundaram o inferno (Cf. Isaias 14,12; Ap. 12,4).

Depois que Deus criou a terra com tudo o que nela existe, o danado do Lúcifer continuou sua missão de criar confusão e mandou sua fofoqueira preferida, a cobrinha falante, para criar divisão entre Deus e o ser humano. E conseguiu. Adão e Eva terminaram expulsos, etc…

Até hoje o tal do falso luminoso continua espalhando divisão. Mas, nós temos a Luz verdadeira, o Sol nascente que veio nos visitar: Nosso Senhor Jesus Cristo. Onde está Jesus não há lugar para fofocas, brigas e divisões. O mal não vai nunca vencer o bem, pois, quem é maior do que Deus? A força do amor é infinitamente maior do que a falsa força do mal.

Não deixemos que a falsa luz do orgulho nos afaste de Deus. Sejamos humildes reconhecendo nossa pequenez e fraqueza e deixemos a verdadeira luz de Deus brilhar em nós: “e os homens vendo vossas boas obras glorifiquem o Pai que está no céu” (Mt 5,16).

Onde há amor e caridade, Deus aí está. Amém.

Dom Rubens Sevilha, ocd
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Vitória

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS