buscar
por

Viva Jesus de Nazareth!

Com quase três mil habitantes ocupando uma das áreas com vista privilegiada da Ilha de Vitória, Jesus de Nazareth tem 270.430m2 e começou a ser ocupado na década de 50, quando famílias que viviam de aluguel resolveram subir o morro para firmar moradia.

Tal fato desencadeou um longo conflito com as autoridades municipais que, por cerca de duas décadas tentaram, sem sucesso, desocupar o local que passou a ser popularmente conhecido como contestado, pois em 1956 um fiscal da prefeitura foi assassinado depois de ter enfrentado moradores para demolir barracos. O apelido vem da crendice popular de que no “Morro do Contestado, se sobe em pé e desce deitado”.

Segundo a prefeitura de Vitória, os primeiros moradores do bairro ocuparam a região de forma desordenada e, inicialmente, se aglomeraram na parte baixa do bairro, num local denominado “prainha” com águas transparentes, e bom para a pesca”.

Figura importante no processo de ocupação e de organização do bairro, o Sr. João Padilha era religioso e por isso teve influência na escolha do atual nome do bairro.

Jesus de Nazareth tem uma página no Facebook, local em que as pessoas expressam os seus sentimentos com relação a questões gerais do bairro, mas também destacam o carinho e o amor pela região. Entre os comentários é possível encontrar pessoas que não moram mais no bairro, mas que ainda têm ligação afetiva com o local.

Um dos posts copiado, destaca a história antiga e a atual do bairro: “Vila de antigos pescadores Vitória ES, restaurantes de frutos do mar, (Bar do Bigode e Casa Verde) o bairro tem uma das vistas mais bonitas do Espírito Santo. Dali você pode ver a terceira ponte, convento da Penha, o Morro do Moreno e as torres gêmeas. Outra internauta faz um comentário dizendo que o “lugar tudo de bom e orgulho de ter nascido nesse lugar lindo e de moradores acolhedores”.
Do alto do morro é possível avistar pontos turísticos do estado, tais como a Terceira Ponte e o Convento da Penha. A chegada dos navios pode ser apreciada por quem está a observar a paisagem. As pequenas e coloridas embarcações de pesca também têm destaque naquela paisagem e deixam o cenário ainda mais atraente.

Escadas e paredes coloridas embelezam a subida até o topo do morro, onde estão instaladas duas torres autoportantes da EDP. Estas podem ser vistas de vários pontos da capital e por isso receberam iluminação cênica especial que, além de destacar o local, muda de cor de acordo com as comemorações civis do ano, como é o caso do outubro rosa e do novembro azul.
Morador do bairro à quase 40 anos e ministro de eucaristia da comunidade católica São Francisco de Assis, Claudio Carvalho, diz que a população de Jesus de Nazareth é preocupada com o próximo. Exemplo disso é o projeto Mão na Massa, que desenvolve ações de promoção e valorização das pessoas .

Existem três comunidades de base dedicadas a Nossa Senhora (Fátima, Lourdes e Aparecida) lideradas pelo pe. Dauri Batisti, pároco. Neste mês de dezembro, de 03 a 10, será realizada a Semana Mais Vida e Paz: Pão – Palavra – Pobres.

A realidade do local, que recentemente foi destaque em vários veículos comunicação por causa de uma operação policial, é muito parecida com a de várias outras regiões, inclusive com bairros nobres da baixada que também sofrem com o tráfico de drogas e com outras violências.

No bairro Jesus de Nazareth mora um povo trabalhador, que aos poucos fez crescer uma comunidade bonita, de pessoas ordeiras, cheias de esperança e com muita coisa boa para ensinar.

As pessoas que desejarem conhecer a comunidade e desfrutar das belezas do local podem entrar em contato com Fernando Martins através do telefone (27) 99758-5915 ou pelo Facebook do Tour no Morro.

identidades

Alessandro Gomes

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS