buscar
por

Seminário Nossa Senhora da Penha, mais de 60 anos de história em favor das vocações sacerdotais

No ano 1951 o Bispo da Diocese do Espírito Santo, Dom Luiz Scortegagna, preocupado em fomentar as vocações na Diocese, nomeou o padre Franz Victor Rúdio, como diretor da OVS (Obra das Vocações Sacerdotais). Seu objetivo era promover vocações e angariar recursos para a fundação de um seminário. O padre Franz Victor realizou um excelente trabalho nas paróquias e pediu a ajuda do padre Acácio Valentim de Moraes em uma campanha financeira para fundar o seminário.

Com recursos em caixa, os dois padres começaram a procurar um terreno onde pudesse ser construído o seminário. Tomaram conhecimento da venda de uma chácara da família do sr. Aristóbulo Barbosa Leão, na Praia de Santa Helena em Vitória. Dom Luiz Scortegagna, apesar de preferir um seminário no interior do Estado, gostou muito da propriedade e aprovou a compra do terreno, onde já estava erguido um casarão. No início do mês de março de 1951 padre Acácio e padre Franz Victor, tendo como testemunhas, Cônego Maurício de Matos Pereira, Monsenhor Custódio Bandeira e autoridades civis, fecharam o negócio e marcaram a inauguração para o dia 04 de abril do mesmo ano. Era necessário, em pouco tempo, reformar e adaptar o casarão existente na propriedade para abrigar os seminaristas da Diocese. Os padres que estavam a frente da obra entusiasmaram muitas pessoas que se dispuseram a colaborar e entre elas destacamos, Dr. Dório Silva e Dr. Jair Etiene Dessaune e suas esposas. E assim no dia 31 de março de 1951 a obra foi concluída e inciou-se a arrumação da casa. Por sugestão de Cardeal do Rio de Janeiro D. Jaime de Barros Câmara e do Reitor do Seminário São José do Rio de Janeiro, Monsenhor João Batista da Mota e Albuquerque, o seminário foi chamado de Seminário Menor Nossa Senhora da Penha. O nome faz referência a Padroeira do Espírito Santo, cujo Convento, situado em Vila Velha, abrigou no início do século XX um seminário e também outra motivação para a escolha do nome é que o prédio que vai abrigar os vocacionados fica no alto de uma colina e de frente para o Convento da Penha, naquela época separados apenas pelo mar.

Dia 1 de abril de 1951, as senhoras voluntárias ainda estavam arrumando a casa quando chegaram os primeiros seminaristas, fruto do trabalho vocacional incansável realizado na Diocese. Entre eles estava Arnóbio Passos Cruz, o nosso querido Cônego Arnóbio, com apenas 11 anos de idade e mais 17 adolescentes. Dia 4 de abril o Seminário foi inaugurado com uma missa presidida pelo Bispo Diocesano com a presença dos seminaristas, grande número de fiéis, do Reitor do Seminário São José do Rio de Janeiro, Monsenhor João Batista da Mota e Albuquerque, que em 1958 se tornaria o sexto bispo da Diocese do Espírito Santo e também do Padre Valdir Calheiros representante do clero da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

Vale lembrar que nessa época a Diocese do Espírito Santo fazia parte daquela Província Eclesiástica. Ao final da missa Dom Luiz Scortegagna falou de sua alegria e gratidão a Deus pela fundação do Seminário Diocesano em Vitória. E assim nasceu o nosso Seminário Nossa Senhora da Penha. Como primeiro Reitor foi nomeado o Padre Franz Victor Rúdio, que inicialmente acumulou também as funções de Diretor Espiritual e Confessor dos seminaristas.

Giovanna Valfré
Coordenação do Cedoc

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS