buscar
por

Santo Antônio, um dos bairros mais antigos da capital

Localizado num dos extremos da capital capixaba, à margem da baía de Vitória, o bairro Santo Antônio é originário da fazenda que leva o mesmo nome. Nascido em 1910, quando o então governador, Jerônimo Monteiro, resolveu lotear a área de propriedade do estado para dar início ao bairro, que naquele momento já abrigava alguns imigrantes que viviam no local e comercializavam seus produtos no mercado de Vitória.

Longe e isolado do centro de Vitória, Santo Antônio passou a abrigar cemitérios que hoje fazem parte da história da cidade. Lá, foram sepultados muitos anônimos, mas também várias personalidades. Inaugurado em 1912, localizado na praça central do bairro e conhecido apenas como Cemitério Público de Santo Antônio, na verdade ele é um conjunto de necrópoles.
Segundo informações da prefeitura de Vitória, existem no bairro seis cemitérios, inclusive o mais antigo do município, “o da Irmandade de São Benedito do Rosário (1833)”. 

Mesmo sendo considerado um local distante e sem perspectivas de crescimento, a situação começou a mudar com a chegada de mais imigrantes que vinham em busca de emprego e fixavam moradia no local.

Na década de 40 foi construído o primeiro aeroporto do estado do Espírito Santo, o Cais do Hidroavião. As aeronaves pousavam no braço de mar que separa a ilha de Vitória da Cidade de Cariacica, e os passageiros saíam dos aviões em barcos que ancoravam no cais.

Além de ajudar a movimentar a economia do estado, o sobe e desce dos aviões encantava a população, em especial as crianças.

A curiosidade desse terminal de passageiros fica por conta da sua arquitetura. Ele foi construído no formato do 14-Bis, o primeiro avião. Este inventado pelo brasileiro Alberto Santos Dumont em Paris, na França.

Alguns voos nacionais e internacionais não tinham permissão para ir direto ao Rio de Janeiro e, obrigatoriamente, precisavam fazer escalas no ES, fato que oportunizava que o estado passasse a ser conhecido.

Mas foi nas decas de 40 e de 50 que a população do bairro cresceu. De acordo com a prefeitura de Vitória, capixabas vindos de várias cidades e também imigrantes italianos e alemães ocasionaram um “incremento populacional” ao bairro. E na década de 60 “se expande através de invasões à área mais precária do bairro, o mangue e o morro”.

Foi também por volta dos anos 40 que os moradores de Santo Antônio tiveram mais integração com outras regiões da cidade, uma vez que nessa época começaram a operar os primeiros bondes elétricos para transporte de passageiros. Os ônibus só passaram a operar no bairro a partir da década de 60.

Em 1941 chega ao bairro a congregação dos padres Pavonianos, eles implantaram serviços de ação social e contribuíram para a educação formal. Além da escola própria dos Pavonianos, os padres, em parceria com a antiga LBA, implantação da primeira escola pública do local, conhecida como escola de 1º Grau Alvimar Silva, que funciona até hoje.

Os Pavonianos que vieram para Vitória iriam para a Bolívia, mas atendendo ao pedido do bispo diocesano, Dom Luiz Scortegagna, o Papa Pio XII resolveu enviar os padres para a capital do ES. Eles têm papel importante na formação do bairro, seja na vida eclesial ou na vida social do bairro.

Para o padre Pavoniano, Roberto Camilato, Reitor da Basílica de Santo Antônio, única do estado, o bairro “é importante em termos históricos”, exemplo disso é o Morro dos Alagoanos, que ganhou esse nome devido a chegada dos migrantes que vinham de Alagoas para morar naquele local e trabalhar na construção das Cinco pontes e outras obras edificantes da cidade.

No alto do Morro dos Alagoanos é possível encontrar um pequeno estádio de futebol, que até hoje serve de ponto de encontro dos moradores para atividades esportivas.

Por falar em esporte, o bairro Santo Antônio teve um dos times mais competitivos e famosos do estado. O Santo Antônio Futebol Clube, fundado em 1919, além do time de futebol servia a população com outra atividade de lazer, pois a sede do clube era ponto de encontro para pessoas que queriam se divertir nas famosas domingueiras. Mais tarde, por motivos de melhor estrutura física, o time que chegou a ser tricampeão estadual, mudou-se para Vila Velha.

Santo Antônio é um dos bairros mais antigos de Vitória e abriga arquiteturas importantes da cultura, da religiosidade e da história da capital. Lá, além dos cemitérios que guardam boa parte história da cidade, estão localizadas arquiteturas como a Basílica de Santo Antônio, visitada por fiéis de várias partes do Brasil e de fora, as ruínas do Cais do Hidroavião e belas vistas da baía de Vitória.

identidades5 identidades4 identidades3 identidades2 identidades1

Alessandro Gomes

 

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS