buscar
por

O modo de ser capixaba

Todo capixaba tem um segredo de espuma
Uma conversa de duna
Um disse me disse
Todo capixaba é chique
Todo capixaba tem um pouco de beija flor no bico
Uma panela de barro no peito
Uma orquídea no gesto
Um cafezinho no jeito

Elisa Lucinda

Segundo os estudiosos do assunto a palavra Capixaba significa “roça, roçado, terra limpa para plantação”. Nesse caso, capixaba era como os indígenas chamavam as grandes plantações de milho feitas pelos colonizadores na ilha Vitória, mais precisamente na região que compreende hoje o início da Avenida Jeronimo Monteiro (Centro de Vitória) onde podemos encontrar o Chafariz e o Mercado da Capixaba.

Primeiro a expressão foi usada para todos os habitantes nascidos na ilha de Vitória, posteriormente, o termo foi estendido aos moradores do estado do Espírito Santo e o vitoriense passou a ser “capixaba da gema”.

Certo é que assim como reconhecemos um típico australiano, francês ou israelense pelas suas características únicas, assim também podemos diferenciar um típico capixaba de um paulista, pernambucano ou gaúcho.

Viver entre o mar e a montanha. Espremido entre o território de mineiros, cariocas e baianos fez do Espírito Santo um local bom para se viver, por possuir uma pitada das características de cada um. O modo de ser capixaba pode ser resumido como um caldeirão de misturas de sons e sabores.

Daí a explicação de que capixaba não tem sotaque. Misturamos todos eles!

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS