buscar
por

João Batista, o profeta do altíssimo!

Amigo, este profeta tem muito a nos ensinar. Nele se aplica o texto de Isaias 40, 3-5: “Uma Voz clama no deserto; preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas”.

João Batista é a voz. Jesus é a Palavra que se faz humanidade preparada pela Voz que clama no deserto. A Voz é, apenas, instrumento que colabora para que a Palavra se encarne na Realidade Humana e a transforme. A Voz clama no deserto convocando à penitencia, à conversão! A Palavra vem, encarna-se e produz frutos, transformando “ossos ressequidos em corpos viventes” (Ezequiel, 37, 1-14). A Voz convoca ao Batismo na penitência. A Palavra realiza o Batismo no Espírito Santo! A Voz prepara o Caminho e a Palavra traz Vida Nova pelo Espirito que renova a face da terra!

1. O QUE JOÃO BATISTA DIZIA DE SI MESMO

João Batista diz de si mesmo: “Eu vos batizo com água, mas eis que outro mais poderoso do que eu, a quem não sou digno de lhe desatar a correia das sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com o fogo. Ele tem a pá na mão e limpará sua eira, recolherá o trigo em seu celeiro, mas queimará as palhas num fogo inextinguível”. (Lc 3,16-19). João sabia qual era o seu lugar. Não se anunciava. Anunciava o Messias Jesus, o Salvador!

2. O QUE JOÃO BATISTA NOS EXORTA

“Convertei-vos”. “Fazei penitencia porque está próximo o Reino dos céus” (Mt 3,2). “Dai, pois frutos de verdadeira penitencia. Não digais dentro de vós: nós temos Abraão por pai! Pois eu vos digo: Deus é poderoso para suscitar destas pedras filhos a Abraão”. (Mt 3,8-10ss).

3. JOÃO BATISTA FOI UM PROFETA FIEL

Foi preso por Herodes. No cárcere mandou dois dos seus discípulos perguntar a Jesus: “Es tu que hás de vir ou devemos esperar por outro? Respondeu-lhes ele: “Ide anunciar a João que tendes visto e ouvido: os cegos veem, os coxos andam, os leprosos ficam limpos, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam, aos pobres é anunciado o Evangelho; e bem-aventurado é aquele para quem eu não for ocasião de queda!”

João Batista acreditou e ficou consolado na prisão. Estava pronto para imolar-se em favor do Evangelho. Logo em seguida foi decapitado.

4. O QUE JESUS DIZ SOBRE JOÃO?

Jesus fala sobre João Batista depois de seu terceiro encontro com ele. O primeiro encontro se deu na visita de Maria a Isabel. O segundo encontro se deu quando João batizava os penitentes no rio Jordão. Sua atitude penitencial expressava a concretude de nossa redenção culminada mais tarde na cruz. Mas João estranhou esta atitude de Jesus: João recusava-se: “Eu devo ser batizado por ti e tu vens a mim”. Mas Jesus lhe respondeu: “deixa por agora, pois convém que cumpramos a justiça completa”. No terceiro Jesus se dirige ao povo: “Que fostes ver no deserto? um caniço agitado pelo vento [...] um profeta? Sim, digo-vos mais do que profeta. Este é aquele de quem está escrito: Eis que envio meu mensageiro ante a tua face; ele preparará o teu caminho diante de ti. Pois vos digo: entre os nascidos de mulher não há maior do que João. Entretanto, o menor no Reino de Deus é maior do que ele.” (Lc 7,24-28).

Dom Luiz Mancilha Vilela, sscc
Arcebispo emérito

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS