buscar
por

Dona Edna e seu Juvenal

Li no jornal uma notícia linda. É a história de um casal que está completando 69 anos de casados. Esta notícia nos surpreende pois, atualmente, está cada vez mais difícil os casamentos durarem tanto tempo. A nossa cultura privilegia o “provisório e descartável” e as coisas, inclusive a família, valem enquanto nos dão prazer e satisfação. Fugimos das coisas desagradáveis e nos esquecemos de que faz parte da vida também o “vale de lágrimas”…

Alguém na internet comentou sobre o longevo casamento brincando: “O homem tem que ser surdo, pra aguentar o falatório da mulher durante tantos anos”. Uma mulher retrucou: “E tem que ser cego também pra não ficar olhando rabo de saia!”. Porém, a maioria dos comentários foi: “Que lindo! Eu gostaria de chegar lá também!”.

Igualmente muito interessante foi o comentário da fotógrafa Camila Lima: “Eu fotografo muitos casais jovens e percebo que eles precisam de uma referência, verem o que é necessário para que um matrimônio dure. Mas eu me surpreendi com tanto carinho e cuidado que um tem com o outro. Os detalhes, o amor entre eles, tudo é muito visível. Acabei me apaixonando por eles, sou recebida na casa deles com bolo, café e muito carinho”.

A história do casal começou quando Juvenal Rodrigues Mello, de 89 anos, se encontrou com Edna Soares do Nascimento, de 84, ainda em Simonésia, interior de Minas Gerais, onde nasceram, foram criados e se casaram com a bênção dos pais. Hoje, 69 anos depois, morando em Vitória, eles têm sete filhos vivos, netos e um bisneto.

“Em todos esses anos de casados, o amor só dobrou. Levamos uma vida tranquila e alegre. Claro que nós discutimos algumas vezes, mas nunca brigamos. Estamos sempre juntos, nos abraçando, nos beijando e cuidando um do outro. A Edna levanta cedo e ainda leva café com bolo na cama para mim, acredita? Ela cuida com muito carinho de mim”, revelou Juvenal.

Que Deus continue abençoando Juvenal e Edna e que eles sirvam de exemplo para todos nós e para nossas famílias.

Dom Rubens Sevilha, ocd
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Vitória 

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS