buscar
por

Cine Metrópolis e Cine Jardins: lugares alternativos para a arte cinematográfica

A cidade presenciou o desaparecimento dos cinemas espalhados pelas ruas e a nova localização deles nos shoppings. Ao mesmo tempo, sabemos que 40% dos brasileiros não frequentam cinema e que em 90% dos municípios brasileiros não há nenhuma sala para exibição de filmes.

Dois lugares se destacam no contexto de uma alternativa ao cinema comercial: o Cinema Universitário Metrópolis, da Ufes, e o Cine Jardins, localizado em um shopping do bairro Jardim da Penha. Estes espaços guardam muito a perspectiva cineclubista, quando os cinemas se caracterizavam como espaços para debate e fomento da cultura cinematográfica.

Além destes espaços, outros dois rompem o viés comercial da cultura e se impõem como alternativas saudáveis para as pessoas: o Centro Cultural Sesc Glória no Centro de Vitória e o Cine Teatro Ribalta localizado em Jardim Camburi. Falaremos deles em outro número desta Revista.

Assim, erguem-se ambientes que permitem a mostra de obras marcantes e com relevância estética e de conteúdo, propiciando experiências de exibição de filmes e debates sobre o cinema ao redor do mundo.

Já estão consolidados na memória capixaba o Festival Varilux de Cinema Francês, a Mostra de produção independente, que apresenta o protagonismo da produção brasileira, a Mostra Capixaba do Cine Jardins e as mostras de cinema Tcheco, Sueco, Alemão, Centenário de Bergman e contemporâneo no Cine Metrópolis.

Estes espaços oferecem comodidades que os demais cinemas oferecem, como a famosa pipoca, no entanto, os preços são bem mais em conta e alguns filmes são exigidos gratuitamente no cine da Ufes. Vale a pena valorizar conferindo a programação diária de exibição de filmes marcantes na cultura cinematográfica. O cinema, considerado a sétima arte, se constitui num espaço artístico formativo da cultura e da pessoa.

Edebrande Cavalieri
Doutor em Ciência da Religião

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS