buscar
por

Aspas

CARDEAL ARNS

“Existe uma guinada conservadora em todo o mundo, tanto na política e na economia – por isso nós sofremos tanto no Brasil – quanto também na religião. O pêndulo da História vai para um lado, depois para outro lado. Mas não podemos, por causa disso, abandonar nossos deveres essenciais de defesa da dignidade humana e dos direitos da pessoa. Acredito que as correções da História virão, mas virão sempre sob pressão das pessoas.”
(Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, em entrevista ao Jornal do Brasil em 1985)

“Deus nos preserve de males semelhantes àqueles que tivemos de suportar.”
(Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, sobre a ditadura militar no Brasil) 

DOM LUCIANO

“Erwin, há oito bem-aventuranças. Sete você pode viver sozinho. Para a oitava bem-aventurança precisa dos outros, precisa de quem o persegue. Mas mesmo assim, sofrer ‘perseguição por causa da justiça’ (Mt 5,10) não deixa de ser uma bem-aventurança.”
(Dom Luciano Mendes de Almeida, conselho a Dom Erwin Kräutler após perseguição durante a Assembleia Nacional Constituinte) 

“Quando o cidadão deixar de ser espectador para ser também executor, nós teremos uma nova fase na caminhada da democracia nacional. Se bem que, para o governo ser indispensável, é necessário descobrir formas novas para que haja uma co-responsabilidade e, digamos, um enriquecimento, um aperfeiçoamento de todas as medidas que são necessárias para a promoção do bem comum.”
(Dom Luciano Mendes de Almeida, em entrevista ao Instituto Humanitas Unisinos em 2002) 

 

DOM HELDER

“Para além, muito além dos egoísmos de classe, dos egoísmos nacionais, é preciso abraçar, sorrir, trabalhar.”
(Dom Helder Câmara) 

Estou felicíssimo
Teus pobres descobriram
nosso Palácio.
Entram sem medo.
Pisam firme
como quem entra
na própria casa.
Espalham-se
pelas salas numerosas,
sentem-se à vontade.
Ri, a mais não poder,
encontrando um velhinho
sentado, tranquilo,
no trono
que eu não quis ocupar.
Nunca entendi tanto
O Cristo Rei.
Recife, 18/19.04.64

(Poema de Dom Helder Câmara)

 

DOM JOÃO BATISTA 

“Saudamos e abençoamos todos os poderes públicos. Do mais alto posto da magistratura ao último escalão, há uma gradação de competências e responsabilidades. Em qualquer ponto, porém, em que nos fixemos, encontraremos a vocação de servir. Como Cristo, que sabendo que tudo estava em suas mãos, pôs-se a servir, para que como Ele fez, todos nós fizéssemos também. Servir é pôr seus préstimos à disposição dos outros. Servir é um ato de justiça, de amor e de humildade. Tudo isto tem um sentido cristão. A vida cristã autêntica valoriza, dignifica, engrandece cargos, como as paixões as aviltam e corrompem.”
(Dom João Batista da Mota e Albuquerque) 

 

DOM PEDRO CASALDÁLIGA

“O capitalismo é um pecado capital. O socialismo pode ser uma virtude cardeal: somos irmãos e irmãs, a terra é para todos e, como repetia Jesus de Nazaré, não se pode servir a dois senhores, e o outro senhor é precisamente o capital. Quando o capital é neoliberal, de lucro onímodo, de mercado total, de exclusão de imensas maiorias, então o pecado capital é abertamente mortal.”
(Dom Pedro Casaldáliga, à Revista Fórum, Edição 57, Dezembro de 2007) 

 “Nada possuir,  nada carregar, nada pedir, nada calar e, sobretudo, nada matar.”
(Dom Pedro Casaldáliga) 

 

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS