buscar
por

Nunca as trevas foram tão iluminadas como nos dias de hoje

Quem pensar que os tempos tristes que estamos vivendo são tempos perdidos está
evidentemente enganado. Não obstante a força devastadora dos poderes opressores que usam qualquer artifício para manipular nossas consciências, distorcer nossas visões, banalizar nossos valores, criminalizar nossas opções, assassinar nossos sonhos, pisotear nossa dignidade, ridicularizar nossas diferenças, submeter nossas energias e inteligência a serviço de seus perversos interesses,

instaurar um clima de barbárie fruto das perversas reformas que vem implantando e gerar
morte, estes tempos são uma preciosa oportunidade para qualificar nosso testemunho,
consolidar nossas opções, fortalecer nossa perseverança, alimentar nossa fidelidade, mostrar
nossa resistência, fortalecer nossa organização, afinar nossa vigilância e reafirmar nosso
intransigente compromisso na promoção e defesa da Vida.

Estes tempos de trevas estão sendo paradoxalmente decisivos para fazer luz e deixar ressaltar a verdade. São tempos reveladores, pois estão arrancando os véus e obrigando as pessoas a
mostrar a cara, a revelar suas verdadeiras intenções e a tomar posição. Estes tempos obscuros estão sendo decisivos para pôr em relevo a existência de pontos luminosos rasgando as trevas e iluminando, se encontrando e se organizando em focos de resistência tendo como referência uma humanidade feita comunidade de fraternidade/sororidade, harmonicamente integrada com toda a criação, acolhedora, solidária, lugar de partilha e serviço.

Estes tempos tristes constituem um tempo oportuno (kairós) para novas referências e novas
esperanças, tendo sempre como referência a realização plena do Reino de Deus inaugurado e
vivenciado no tempo e no espaço humano através de Jesus de Nazaré cuja prática e ensinamento apontam o amor incondicionado como o ingrediente indispensável para o mundo
se tornar, desde já, casa de uma humanidade autenticamente humana.

Nunca as trevas foram tão iluminadoras como nos tempos de hoje para redescobrir que a vida
proposta por Jesus de Nazaré, assim como é relatada nos Evangelhos e retratada nas  BEM AVENTURANÇAS, é referência decisiva para derrotar definitivamente as trevas dos tempos
atuais.

É por isso que Jesus de Nazaré está sendo submetido a um processo de maquiagem
para adoçar suas propostas, amenizar os conflitos gerados pela sua prática e customizá-lo
segundo os interesses alheios, geralmente vinculados aos grupos de poder que precisam do
aval divino para suas escolhas diametralmente opostas aos valores propostos pelo Evangelho.
“Recuperar o frescor original do Evangelho”e concentrar-se no Seu essencial são tarefas
inadiáveis para inundar o mundo de luz.

COMENTÁRIOS