buscar
por

Tambores e casacas em homenagem a Nossa Senhora da Penha

Bandeira na frente, mulheres na frente e tambores unidos. Foi com essa chamada após a invocação do Espírito Santo cantada, que as bandas de congo da Grande Vitória subiram ao Convento da Penha na manhã de hoje (13). Durante o percurso, muitas homenagens à padroeira do Estado e muita oração. Os líderes dos grupos também pediam pelas comunidades, pela inclusão social e por todos aqueles que lutavam pelas causas dos menos favorecidos.

Ao chegar ao Campinho, foram recebidos pelo guardião do Convento, frei Valdecir Schwambach. Cantaram e no ritmo do congo, com seus tambores e casacas, fizeram uma bela homenagem a Nossa Senhora da Penha.

O congo, tradição que faz parte da cultura do nosso Estado, também ultrapassa gerações e une as famílias.

Terezinha Barcelos, 63 anos, contou que desde nova frequentava as rodas de congo com sua tia. E hoje, atuando no grupo de congo São Benedito, de Vila Velha, ela diz que Nossa Senhora da Penha os acolhe “com a fé que temos nela”.

Adriana trouxe sua filha Beatriz, de 4 anos, que foi convidada pela banda de congo para a homenagem de hoje. “Há dois anos ela comprou essa casaca pequenininha e esse ano ela se apresentou na festa de São Benedito com ela, então foi convidada para vir. Ela tem uma ligação muito forte com a música e eu estou muito emocionada que hoje ela está aqui participando dessa homenagem no dia da Festa da Penha”.

COMENTÁRIOS