buscar
por

Santo Antônio: "padroeiro dos pobres e de quem sofre"

A Igreja celebra nesta quinta-feira, dia 13 de junho, a memória Litúrgica de Santo Antônio de Pádua.  O Papa Francisco lembrou nesta quarta-feira, durante a audiência pública que reuniu milhares de pessoas na Praça São Pedro, a festa em honra ao Santo e o evocou como “padroeiro dos pobres e de quem sofre”.

Ao final da audiência ele rezou pelos fiéis:  Que a intercessão de Santo Antônio vos ajude a experimentar o socorro da misericórdia divina”, disse.

História

Santo António nasceu em Lisboa, em 1195, numa casa situada a poucos metros da catedral; entrou no mosteiro agostiniano de São Vicente, onde viveu durante dois anos antes de integrar a comunidade de Coimbra.

Em setembro de 1220, Fernando deixou os agostinianos para integrar a ordem dos franciscanos, onde assumiu o nome de António, pelo qual é hoje conhecido.

Na Itália, destacou-se como pregador e primeiro professor de Teologia da ordem franciscana recém nascida; faleceu em 1231 e foi sepultado em Pádua, tendo a sua fama de santidade levado o Papa Gregório IX a canonizá-lo, a 30 de maio de 1232.

Em 1946, Pio XII proclamou-o como “doutor da igreja universal”, com o título de ‘Doctor Evangelicus’ (Doutor Evangélico).

Muitas paróquias e comunidades da Arquidiocese de Vitória realizam celebrações em honra de Santo António. Confira.

COMENTÁRIOS