buscar
por

Dia dedicado à religiosa capixaba Cleusa Carolina Rody Coelho durante Sínodo para Amazônia

No dia 25 de outubro, durante o Sínodo para Amazônia que está sendo realizado em Roma, acontece um dia dedicado à Irmã Cleusa Carolina Rody Coelho, religiosa capixaba da Congregação das Missionárias Agostinianas Recoletas que dedicou parte de sua missão na Prelazia de Lábrea (Igreja irmã da Arquidiocese de Vitória) e cujo processo de beatificação corre na Congregação para as Causas dos Santos.

Irmã Cleuza foi assassinada durante uma missão em 28 de abril 1985 quando trabalhava na tentativa de amenizar os conflitos entre população indígena e não indígena, buscando sempre conseguir o respeito pela cultura e pela terra  dos índios.

No dia 25, na Tenda da Casa Comum, haverá a memória celebrativa à Irmã Cleusa e também será exibido um documentário da produtora Católica Verbo Filmes. O documentário pode ser conferido aqui.

Segundo a representante da Fraternidade Missionária Agostiniana Recoleta, Paula Albani, ela e o marido Antônio Romildo Albani, estarão em Roma e levarão fotos e documentos sobre a religiosa que nasceu em Cachoeiro de Itapemirim no dia 12 de novembro de 1933.

“Será um dia de homenagem e também estará conosco a irmã Delza Bassini, representante da Congregação na Espanha, que também levará documentos para serem expostos no dia”, contou.

O processo de Beatificação da Irmã Cleusa foi iniciado no dia 02 de junho de 1991, na Catedral Metropolitana de Vitória. No processo influencia o clamor popular, que a reconhece como “mártir da causa indígena” e as manifestações de júbilo, pedidos de favores e estampas, marchar e caminhadas em cada aniversário de sua morte, em especial em Vitória, Lábrea e outros lugares.

Paula Albani, que também é a bibliotecária responsável pela normatização do documento, explicou que durante o processo, o documento vem para Vitória e volta para Roma diversas vezes para adequações. Há alguns meses, o documento  foi  reenviado à Congregação para as Causas dos Santos para nova análise.

“Estamos aguardando novo retorno, seguindo este processo de Beatificação nos trâmites normais. No entanto, pode acontecer que, durante o Sínodo, o Papa Francisco proclame a Irmã Cleusa como Mártir”, informou.     WhatsApp Image 2019-10-08 at 3.58.53 PM

COMENTÁRIOS