buscar
por

Pela primeira vez mulheres são nomeadas para cargos chaves no Vaticano

Na última sexta-feira (24 de maio), o Papa Francisco nomeou quatro mulheres como consultoras na secretaria-geral do Sínodo dos Bispos, considerado um departamento chave no Vaticano. Os cargos serão ocupados por três freiras e uma leiga, sendo esta a primeira vez, desde que o sínodo foi fundado, que essas funções são dadas a mulheres.

Duas das quatro nomeadas são italianas – a irmã Alessandra Smerilli, professora de economia, e Cecilia Costa, professora de sociologia. As outras são a Irmã Maria Luisa Berzosa Gonzalez, da Espanha, e a Irmã Nathalie Becquart, da França.

Zuzanna Fliosowska, a gerente geral do Voices of Faiith, um grupo de defesa internacional que defende uma maior participação das mulheres na igreja, afirmou que a notícia é excelente, pois até agora não havia estruturas para as mulheres terem influência nos sínodos enquanto estão sendo preparados.

A próxima reunião do grupo, marcada para outubro deste ano, vai discutir as necessidades da Igreja na região da Amazônia – como, por exemplo, a escassez extrema de padres, diz a Reuters.

O Sínodo é uma assembleia de bispos que representam o conjunto de todos os bispos da Igreja Católica e tem a missão de ajudar o Papa no governo da Igreja. Ele também pode oferecer orientações sobre a doutrina católica que podem ser transformadas em lei pelo pontífice. Foi estabelecido em 1965 pelo Papa Paulo VI.

 

 

COMENTÁRIOS