buscar
por

O padre é o mensageiro da esperança

Neste domingo (16), dia em que a Igreja celebra a Assunção de Nossa Senhora, aquela que com seu sim, se entregou à missão e ao amor por Cristo, a Arquidiocese de Vitória ganhou um novo padre: Jacqueson da Silva Pimentel. Na presença de muitos fiéis, vindos de diversas paróquias, de familiares do ordenado e dos padres e seminaristas da Arquidiocese, o arcebispo Dom Luiz Mancilha celebrou a missa de ordenação no ginásio do colégio Faesa campus II, em São Pedro. Ele fez questão de lembrar a visita de São João Paulo II ao bairro e disse que as vestes utilizadas nesta ordenação, foram usadas pelo pontífice, à época de sua vinda ao Estado.

Em sua homilia, o arcebispo destacou que aquele que sabe em quem acredita, nunca perde a esperança, mesmo diante das dificuldades. “Hoje, alegres, consolados e confortados, celebramos a vitória de Maria. E o padre aprende com Nossa Senhora a ser o servo obediente à palavra de Deus, dedicado ao seu povo”. E acrescentou para Jacqueson: “nunca deixe de se dirigir a Nossa Senhora, pois ela é a mãe querida que sabe chegar a Jesus. Deus quis que você fosse ordenado padre no dia de Nossa Senhora, isso para que você nunca perca a esperança. O padre é o mensageiro da esperança”.

Pelas mãos de seus pais, ambos muito emocionados, as vestes do novo presbítero foram entregues e o padre Anderson Gomes ficou responsável por auxiliar Jacqueson a vesti-las. Ainda como parte do rito, Jacqueson prostrou-se, em gesto de entrega, e foi cantada a ladainha. Após, em um momento solene e de total silêncio, o arcebispo, Dom Luiz, o bispo auxiliar, dom Rubens Sevilha, o vigário geral, padre Ivo Amorim e todos os sacerdotes presentes fizeram suas orações, colocando as mãos sobre a cabeça de Jacqueson.

Com as mãos amarradas e ungidas com o óleo do Santo Crisma, ele foi até seus pais, que as desamarraram e concederam a primeira bênção sacerdotal. Neste momento, as centenas de pessoas presentes no ginásio quebraram o silêncio e aplaudiram muito, em momento tomado de emoção. Jacqueson retribuiu o carinho acenando e agradecendo, com muitas lágrimas nos olhos.

Ainda destacando a presença da família, os irmãos de Jacqueson levaram o pão na patena, e o vinho e a água no cálice, para a celebração da Missa, agora, concelebrada pelo novo padre.

Em suas primeiras palavras, Jacqueson fez questão de agradecer ao arcebispo Dom Luiz, de quem disse ter profunda admiração, aos padres que o acolheu em suas paróquias durante o estágio pastoral, aos professores e reitores do Seminário e também aos colegas seminaristas. Jacqueson também fez questão de agradecer aos fiéis que estavam presentes e todos aqueles que estiveram juntos por onde passou.

Ao final da celebração, jovens simbolizando pescadores, apresentaram uma rede e chinelos, e uma imagem de São Pedro foi entregue a Jacqueson. Dom Luiz Mancilha, antes da bênção final, quebrou o protocolo e disse que seria indelicado de sua parte sair daquele bairro sem antes fazer uma homenagem, convidando a todos para cantar “A bênção João de Deus”.

COMENTÁRIOS