buscar
por

Novos ministros extraordinários de distribuição da Sagrada Comunhão: "aonde mandar eu irei"

Eles foram chegando devagar com suas vestes brancas nos braços e tomando o lugar reservado para eles. Mais de 400 candidatos a ministros extraordinários de distribuição da Sagrada Comunhão das paróquias da Arquidiocese foram instituídos na noite desta segunda-feira, durante a Missa presidida por Dom Odilon Guimarães Moreira, Bispo emérito da Diocese de Itabira, Coronel Fabriciano, em Minas Gerais.

Antes do início da Missa, Padre Renato Criste conduziu o ato de devoção a Nossa Senhora da Vitória, e logo depois chamou ao altar os diáconos Cláudio e Edmilson, que juntos convidaram todos a participarem da ordenação presbiteral deles, presidida por Dom Luiz Mancilha Vilela às 19h30 desta terça-feira.

Momentos de muita emoção aconteceram durante a Celebração Eucarística, e um dos primeiros foi logo no início da fala de Dom Odilon, quando, ao agradecer a Dom Luiz, a Dom Geraldo, aos padres e a todos os presentes o convite para presidir uma Celebração Eucarística durante o Cear, lembrou de Dom Silvestre com muito carinho,

“Lembro que fui bispo auxiliar aqui na Arquidiocese de Vitória de 1999 a 2003 e considero que meu trabalho aqui foi como um noviciado para meu episcopado. Foi uma providência divina, pois afirmo que muitas características desta Arquidiocese se encontram na Diocese que eu administrei por 10 anos. Aproveito para agradecer Dom Silvestre, que para mim foi um verdadeiro pai. Eu realmente encontrei amigos aqui”, afirmou.

Dom Odilon continuou dizendo que o tema do Congresso “Nova Sociedade no lavar dos pés: Eucaristia (Cf. Jo 13, 1-5)” e o Lema “Corações e mãos estendidos” expressam bem a identidade da Arquidiocese de Vitória.

“Os três Evangelhos Sinópticos; Mateus, Marcos e Lucas, descrevem a instituição da Eucaristia. Já João não, ele descreve o Lava Pés, mostrando assim como que um complemento necessário da Eucaristia. Eu disse a pouco que o serviço é uma característica fundamental desta Igreja. A Igreja está aí e existe para servir. O Cristo, o Mestre, o Messias, o Senhor e Salvador, fez questão de ajoelhar-se e lavar os pés dos apóstolos, mostrando que também nós devemos lavar os pés  uns dos outros. “Nova sociedade no lavar dos pés”, lembrou.

Após concluir sua fala, Dom  Odilon deu início ao rito de instituição dos ministros e passou aspergindo as vestes dos candidatos ao som de:”Es água viva, És vida nova, e todo dia me batizas outra vez. Me fazes renascer, me fazes reviver. Eu quero água dessa fonte do onde vens!

terceiro dia (16)

Todos revistam-se por gentileza, pediu! Enquanto os ministros colocavam suas vestes trazidas com todo carinho e cuidado em seus braços, a banda tocou: “Aonde mandar eu irei, seu amor eu não posso ocultar. Quero anunciar para o mundo ouvir, que Jesus é nosso Salvador”.

terceiro dia (18)

Após a canção, Dom Odilon finalizou com uma benção e pediu uma salva de palmas aos novos ministros.

Ao final da Celebração Eucarística. Pe. Hiller Stefanon agradeceu a presença de Dom Odilon. “Muitíssimo obrigado em nome de todos aqui. Me permita dizer: que Deus o abençoe com vida longa, saúde e paz’, concluiu.

 

Catequese Eucarística

O terceiro dia do I Congresso Eucarístico Arquidiocesano começou com a Catequese Eucarística “Celebrar e agir. A fonte da Igreja em Saída”. O palestrante, o pe. João Marcelos dos Santos, da Paróquia Santíssimo Sacramento, em Paraju, iniciou lembrando o Congresso Eucarístico Nacional, realizado no ano de 1996, em Vitória, e convidando todos a entoarem o canto oficial daquele evento.

“Ao falar sobre o tema da Catequese, o padre recordou a exortação apostólica, Evangelii Gaudium, do Papa Francisco. “É melhor uma igreja acidentada porque saiu do que uma igreja inteira, mas acomodada”, e destacou a importância e beleza do serviço dos ministros e agentes de pastoral que se alimentam e vão ao encontro dos irmãos levar o Corpo de Cristo e uma palavra de fé e esperança.

WhatsApp Image 2018-09-03 at 4.05.20 PM

Para finalizar, afirmou que celebrar os 60 anos da Arquidiocese com um Congresso Eucarístico é inspiração do Espirito Santo e, dirigindo-se aos ministros e agentes de pastoral da Saúde, ressaltou que a missão do cristão é fazer a obra de Deus com a força de Deus, assim como Jesus fez. “É da Eucaristia que vem a nossa força!”, afirmou.

Padre João Marcelo encerrou a catequese com momento de oração, seguido pela Adoração ao Santíssimo, conduzida pelo padre Anderson Gomes.

 

Exposição

A exposição sobre a História da Igreja de Vitória no Espírito Santo tem atraído muitos visitantes durante os dias do Congresso. Não perca a oportunidade de saber sobre esta história que é de todos nós. A Marilene Bronzoni e a Tamiris estiveram na mostra e adoraram. As duas  são da Paróquia São Francisco de Assis, de Porto Santana e mergulharam nessa viagem que oferece  uma experiência imersiva com tecnologia de sons e imagens e que conta como foi a chegada dos jesuítas e franciscanos em terras capixabas, até os dias de hoje.

40778386_2146550262022354_4364343121048240128_o

 

 

 

 

 

 

 

 

COMENTÁRIOS