buscar
por

Memória aos 25 anos do martírio do Pe. Gabriel

Neste ano, celebram-se os 25 anos do martírio de padre Gabriel, sacerdote francês que atuou na Arquidiocese de Vitória nos anos 80 e foi assassinado no bairro Cobi de Cima, em Vila Velha, no dia 23 de dezembro de 1989.

Para fazer memória à sua trajetória, hoje (23) algumas homenagens serão feitas em lembrança da data. Será lançado o livro “Prefiro morrer pela vida a viver pela morte”, que reúne relatos e escritos sobre os trabalhos do padre nas pastorais e movimentos sociais e também após a sua morte. Às 19h, o grupo se reúne em Cobi, no local onde padre Gabriel foi encontrado e iniciam um momento celebrativo para, às 19h30, na Apae de Cariacica, finalizar o momento e lançar o livro.

Padre Gabriel instalou-se principalmente em Cariacica, um dos municípios com maiores índices de pobreza e violência da região metropolitana à época. Dedicou-se profundamente ao serviço da dignidade e protagonismo dos mais simples e se destacou na articulação das áreas pastorais, assembleias arquidiocesanas, coordenação do folheto Caminhada e do boletim Ferramenta. O seu trabalho e envolvimento com os movimentos de moradia e suas denúncias contra a especulação imobiliária colocou-o em oposição aos interesses econômicos de muitas empresas e grupos de poder do estado. Para a Polícia, a morte do padre foi latrocínio (roubo seguido de morte), mas em 2007, foi solicitada a anulação da sentença para novas investigações sobre crime de mando. Até hoje pessoas ligadas ao padre lutam por justiça, para que os mandantes do assassinato sejam encontrados e julgados.

COMENTÁRIOS