buscar
por

Instituições Sociais capixabas se manifestam contra atitude de deputado estadual

Várias instituições Sociais do Espírito Santo assinaram na tarde desta quinta-feira um manifesto repudiando a atitude do Deputado Estadual Capitão Assunção, que se manifestou oferecendo quantia em dinheiro para a prática de um assassinato.

Leia o manifesto:

 

Manifesto

As instituições sociais do Espírito Santo, abaixo-assinadas, repudiam com veemência o ato criminoso do Deputado Estadual Capitão Assumção, que ofereceu R$ 10 mil do seu bolso para quem matar o autor do assassinato de Mayara de Oliveira Freitas, no bairro Antônio Ferreira Borges, em Cariacica.

O autor do homicídio deve ser processado, na forma da lei. Não se pode admitir Justiça com as próprias mãos. É inaceitável o trecho da fala do Deputado quando diz: “Não vale dar onde ele tá localizado, não. Tem que entregar o cara morto. Aí eu pago.”

O pronunciamento do Deputado é um atentado contra o Estado de Direito, contra os marcos civilizatórios e contra o respeito devido por um Deputado ao povo capixaba.
Aguardamos que as providências legais sejam adotadas, em nome da Democracia, da defesa da Constituição Brasileira e da Cidadania.

Assinam:
- Vicariato para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese de Vitoria.
- Fórum Capixaba de Lutas Sociais.
- Fórum Igreja e Sociedade
- Ação Diaconal Ecumênica
-Movimento Fé e Política do Estado do Espírito Santo
- Fórum Capixaba pelas Liberdades Democráticas
-Movimento Nacional de Direitos Humanos
- Deputada Iriny Lopes – Vice-presidenta da Comissão de Defesa da Cidadania e dos Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo
- Deputado Helder Salomão – Comissão de Direitos Humanos e Minorias
- Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Espírito Santo (Sindijornalistas-ES)
- Associação Padre Gabriel Maire em Defesa da Vida
- Área Pastoral Cariacica-Viana da Arquidiocese de Vitória

-Sindicato dos Jornalistas do Espírito Santo

 - Conselho Nacional de Igrejas Cristãs
- Associação de Juízes pela Democracia
- Comissão Permanente de Direitos Humanos da UFES
- Conselho Municipal de Direitos Humanos de Vitória
- Transparecia Capixaba
- Sindicato dos Bancários
- Comunidade Presbiteriana Unida de Vitória

                                             -

Vitória, 12 de setembro de 2019

COMENTÁRIOS