buscar
por

Entidades realizam ato contra o extermínio de jovens negros

Um ato contra o extermínio de jovens negros, em memória dos jovens irmãos Damião e Ruan, mortos na madrugada de domingo no Morro da Piedade, será realizado amanhã (28 de março) no Centro de Vitória.

A concentração para a caminhada acontece às 15 horas em frente a Casa Porto e está sendo realizada por diversos movimentos e entidades do estado que querem dizer não ao extermínio da juventude negra, cobrando das autoridades da Segurança Pública do Espírito Santo a apuração da execução dos irmãos. Aos participantes é pedido que vistam camisetas pretas e levem cartazes, faixas, apitos e bandeiras com mensagens de indignação.

 

Arquidiocese

A Arquidiocese de Vitória se solidariza com a dor das famílias dos irmãos Damião e Ruan e com as mortes de jovens que ocorrem frequentemente em nosso estado e em nosso país.

No domingo, a Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Vitória divulgou uma nota na qual lamenta a morte dos irmãos, informando ainda que Damião fazia parte da Pastoral da Juventude da Paróquia Nossa Senhora da Vitória e era conhecido pelo sorriso e pela forma feliz de levar a vida.

Leia a nota na íntegra:

 

Quanto vale a vida de Ruan e Damião?

“Cabe a vós não ficar calados. Se os outros se calam, se nós, idosos e responsáveis – muitas vezes corruptos – silenciamos, se o mundo se cala e perde a alegria, pergunto-vos: vós gritareis? Por favor decidi-vos antes que gritem as pedras…”

Papa Francisco aos Jovens neste Domingo de Ramos, celebrando o Dia Mundial da Juventude

Amanhecemos com os corações emaranhados na mais profunda tristeza com a notícia da violenta EXECUÇÃO dos jovens Damião e seu irmão Ruan. Damião fez parte da Pastoral da Juventude da Paróquia Nossa Senhora da Vitória – Catedral e nos presentou inúmeras vezes com seu largo sorriso e sua maneira alegre de levar a vida. Hoje, brutalmente assassinado, choramos a interrupção de sua vida e nos solidarizamos com seus familiares e amigos.

A morte de Damião e Ruan escancara a brutalidade da violência que tem cor, classe social e endereço em nosso País e atualiza em nós a urgência de seguir na luta e defesa da vida. Afirmamos que a nossa luta seguirá pautada na construção e defesa ferrenha de mais Políticas Públicas para a Juventude e na desconstrução desse modelo de segurança repressivo a que somos submetidos. Não acreditamos que o aumento da violência e a diminuição dos direitos do povo nos aproxime do que acreditamos ser a Civilização do Amor.

Que a Campanha da Fraternidade 2018 ecoe e nos conduza na construção de caminhos para a superação da violência, sustentados por mudanças estruturais em nossa sociedade. O nosso desejo é a vida de nosso povo (Cf. Est 7,3)!

Nós não nos calaremos! Vidas negras, jovens e periféricas importam!
#ChegadeViolênciaEextermíniodeJovens!
Vitória, 25 de março de 2018

 

 

COMENTÁRIOS