buscar
por

Diocese vacante de Santarém (PA) é elevada a Arquidiocese e ganha novo bispo

Nesta quarta-feira (6 de novembro), o Papa Francisco erigiu a Província Eclesiástica de Santarém (PA), elevando assim, a então diocese paraense a sede Metropolita. Dom Irineu Roman, até então bispo titular de “Sertei” e auxiliar da arquidiocese de Belém do Pará (PA), foi nomeado primeiro arcebispo da nova Arquidiocese, que terá como sufragâneas a diocese de Óbidos (PA), a prelazia de Itaituba (PA), a nova diocese do Xingu-Altamira (PA) e a nova prelazia de Alto Xingu-Tucumã (PA), criadas neste mesmo dia.

A Igreja Particular de Santarém foi erigida canonicamente como prelazia territorial de Santarém, em 21 de setembro de 1903, com territórios desmembrados da então diocese de Belém do Pará. A elevação a diocese foi em 16 de outubro de 1979, por São João Paulo II.

O território se estende por 171.906 quilômetros quadrados. São 23 paróquias, 18 áreas pastorais e duas áreas missionárias distribuídas nos municípios de Almeirim, Aveiro, Belterra, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Monte Dourado e Prainha, todos no estado do Pará.

Santarém será, a partir de agora, a segunda arquidiocese no regional Norte 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Dom Irineu Roman

O arcebispo da nova diocese paraense é dom Irineu Roman. Nomeado pelo Papa Francisco nesta quarta-feira, o prelado é natural de Vista Alegre do Prata (RS). Nasceu no dia 10 de agosto de 1958. Religioso da Congregação de São José – Josefinos de Murialdo, foi ordenado presbítero em 1º de janeiro de 1990 e bispo em 19 de março de 2014.

Dom Irineu é atualmente bispo referencial da Pastoral do Turismo e secretário do regional Norte 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

COMENTÁRIOS