buscar
por

Como estou vivendo a minha fé foi a pergunta da missa dos políticos

Sempre que acontece a missa com os políticos católicos, Dom Luiz Mancilha Vilela, Arcebispo de Vitória, abre espaço para a partilha da Palavra. Hoje para iniciar a reflexão Dom Luiz propos a reflexão a partir da incredulidade de São Tomé, citado no Evangelho de São João e do trecho da Carta aos Efésios quando São Paulo diz “não sois mais estrangeiros nem migrantes, mas concidadãos dos santos” e provocou uma cidadania celeste, mas com os pés no chão nos lugares que ocupamos.

A partir dessa colocação alguns presentes  disseram: “a cidadania do céu está presente no respeito ao cidadão”, “As pessoas estão iguais a São Tomé, há uma crise total de verdade”, “Não há respeito pela cidadania, tem muito católico que também não faz”.

Dom Luiz retomou a palavra a acentuou que os políticos não devem apenas legislar, mas promover a pessoa e fazer cumprir a lei, “a gente não pode ir no jogo daquilo que vai contra a pessoa”, disse e acrescentou “o título de cidadãos do céu nós adquirimos no batismo, então precisamos ser presença de qualidade onde estamos”. “As pessoas estão perdendo a crença porque estão cansadas de sofrer. A pergunta principal para entender é: como estou vivendo minha fé? Para viver a fé são dois aspectos fundamentais, a cruz e a ressurreição. Não há um sem o outro”.

COMENTÁRIOS