buscar
por

Você é um diamante

Todo mundo quer ser alguém na vida. Há uma tendência natural em buscar o primeiro lugar, a ser mais importante do que os outros, enfim, os humanos querem tomar o lugar de Deus negando sua pobre condição de criaturas imperfeitas, fracas e incompletas.

Os santos com grande facilidade dizem sobre si mesmos: sou um grão de areia, sou um verme, sou um nada… E, curiosamente, não sofrem de baixa autoestima ou complexo de inferioridade, pelo contrário, estão felizes consigo mesmos.

Os santos têm os olhos fixos em Deus e toda e qualquer comparação ou referência será sempre em relação ao Senhor. Diante d’Ele o ser humano é um nada, mas, ao mesmo tempo, por pura gratuidade amorosa do Pai, ele sabe que é filho querido e, por isso, infinitamente precioso.

Muitos, porém, não tendo os olhos em Deus, vivem comparando-se com as outras pessoas. Daqui nascem a inveja, ambição desmedida, a competição, a vaidade e, consequentemente, as decepções, as angústias, ansiedades, depressões…

O humilde é aquele que aceita a própria pequenez diante da grandeza amorosa de Deus. Todo ser humano é “importante” aos olhos de Deus, pois somos filhos amados do Pai. Caso contrário, seremos escravos dos superficiais e errôneos olhares e julgamentos dos homens.

Santa Teresa de Ávila teve uma visão da alma humana e a descreveu como um lindíssimo diamante cujo brilho provinha de uma Luz de dentro. Deus é luz e a Santíssima Trindade habita o centro mais profundo da alma humana.

Portanto, um ser humano jogado no lixo, não se torna lixo, mas, continua sendo um diamante, embora esteja sujo e opaco pela imundície. O diamante volta totalmente ao seu esplendoroso brilho quando a alma reconhece e arrepende-se sinceramente dos seus erros e acolhe o perdão do Pai misericordioso.

Não fiquemos mendigando as migalhas de “importância” que as pessoas possam nos atribuir, basta-nos saber que somos preciosos aos olhos do Pai e não nos esqueçamos de que toda pessoa que está ao nosso lado é também um diamante, mesmo aquela que está na lama e no lixo. Se nós a polirmos com amor, ela voltará a brilhar.

Dom Rubens Sevilha, ocd
Bispo auxiliar da Arquidiocese de Vitória

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS