buscar
por

Sustentabilidade, comunicação, saúde e religião

Tem dúvidas? Então pergunte para quem sabe. Envie sua pergunta para mitra.noticias@aves.org.br

SUSTENTABILIDADE
foto Mitsue
Mitsue Miyachiro Morigaki
Gerente de Recebimento, Beneficiamento e Destinação de Resíduos da Prefeitura de Vitória

Como deve ser feito o descarte de lâmpadas, pilhas e baterias?
Com a assinatura do acordo setorial, em 27 de novembro de 2014, a destinação final desses resíduos deve ser ambientalmente adequada e em conformidade com a Lei que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos. A lei estabelece que fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes de determinado produto que possa causar danos ao meio ambiente ou à saúde humana criem um sistema de recolhimento e destinação final, independente dos sistemas públicos de limpeza urbana. Porém, como a legislação ainda é recente, não funciona plenamente a logística reversa, nome dado a esse tipo de descarte, mas a expectativa é que logo a lei seja cumprida.

COMUNICAÇÃO
antonik_1
Luis Roberto Antonik
Diretor Geral da Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert)

Por que o fim da televisão analógica?
Uma das vantagens desta tendência mundial é a possibilidade de interatividade plena entre a emissora e o telespectador e acesso a serviços online. A vantagem mais perceptível é a conservação da qualidade do sinal, pois o número de linhas horizontais no canal de recepção é superior a 400, sendo idêntico àquele proveniente do canal de transmissão. Nos atuais sistemas analógicos, em função das perdas, a definição nos aparelhos receptores (TVs e videocassetes) ocorre uma perda de quase 50%. Digitalmente, a imagem é muito mais imune a interferências e ruídos, ficando livre dos “chuviscos” e “fantasmas” tão comuns na TV analógica. Tecnicamente, outra vantagem é a otimização do espectro de frequência, que pode ocorrer de duas formas: compactação do sinal e ausência de interferência. No primeiro caso, os sinais não podem ser comprimidos ou compactados na transmissão analógica, o que ocupa todo canal de 6MHz. A transmissão digital pode ser compactada, levando a uma menor taxa de transmissão, possibilitando que mais conteúdo seja veiculado nos mesmos canais. Na segunda, um canal na transmissão analógica, seja UHF ou VHF, interfere no outro se ambos forem alocados em frequências muito próximas. Para evitar isso, é preciso deixar uma faixa do espectro livre entre dois canais.

Quais os benefícios da migração da rádio AM para FM?
Em todo o mundo o rádio AM tem problemas com a chamada “sujeira”, ou seja, emissões eletromagnéticas. Isso impede por exemplo, executar peças musicais. Todavia, migrar as rádios AM para o FM é uma tarefa técnica difícil, pois o espectro, como um recurso escasso e caro, está todo ocupado. A digitalização irá liberar os canais 5 e 6 da TV, expandindo a atual faixa de FM (de 88 MHz até 108 MHz). Com o espectro extra, ficará de 76 MHz até 108 MHz. Em tese, vai possibilitar que todas as AM migrem para a faixa de FM, já que sem isso seria impossível.

SAÚDE
foto Nutri Braunea
Braunea Victório
Nutricionista especialista em gestão de alimentos e alimentação coletiva

Qual a diferença entre alimentos transgênicos, orgânicos e com agrotóxico?
Alimentos transgênicos são modificados geneticamente para melhora da qualidade e aumento da produção e resistência às pragas (insetos, fungos, vírus, bactérias e outros) e herbicidas. Já os com agrotóxicos agregam em sua produção substâncias químicas para impedir e eliminar pragas e outras formas de vida animal ou vegetal, prejudiciais à saúde pública e à agricultura. E os orgânicos são cultivados livres de produtos químicos sintéticos (fertilizantes e agrotóxicos) e de organismos geneticamente modificados, sendo consequentemente mais saudáveis.

Quais as consequências do uso desses alimentos para a saúde?
Os estudos científicos atuais indicam que se o consumo de substâncias nocivas for maior que a ingestão máxima diária regulamentada, as consequências poderão variar desde sintomas como dores de cabeça, alergias e coceiras, até distúrbios do sistema nervoso central ou câncer, principalmente para aqueles com maior exposição, como é o caso dos trabalhadores rurais. Esta variação ocorre conforme o tipo de agrotóxico ingerido, o nível de exposição a estas e outras substâncias químicas, a idade, o peso corpóreo, tabagismo, dentre outros.

RELIGIÃO
padre nith
Padre Genilson José Dallapicola
Pároco na paróquia São Lucas, em Vila Velha

Existe fórmula para a confissão?
Sim. A confissão é um dos sete Sacramentos da Igreja e, por isso, tem uma estrutura definida.
VAMOS AOS PASSOS:

a) No início da confissão o confessor e o penitente fazem o sinal da cruz. O confessor pode dizer umas palavras para encorajar o penitente a fazer uma boa confissão e/ou invocar o Espírito Santo para que ilumine e oriente a ambos.
b) A seguir pode-se ler um breve texto bíblico, especialmente dos Santos Evangelhos que trate da reconciliação.
c) O penitente, então, fala ao confessor seus pecados, procurando lembrar especialmente de todos os pecados graves que tenha cometido e o também os pecados veniais (faltas cotidianas).
d) Terminada a confissão o penitente pode rezar um ato de contrição (existem várias fórmulas).
e) Após a confissão e contrição, o confessor pode dirigir algumas palavras ao penitente e sugerir uma forma de reparar o mal cometido: obras de caridade, penitência, jejum, abstinência, orações de agradecimento a Deus pelo perdão recebido, etc.
f) O Confessor dá a absolvição em nome da Igreja estendendo as mãos sobre a cabeça do fiel.
g) O penitente, então, volta para sua vida totalmente reconciliado com Deus, os irmãos e consigo mesmo, pronto para começar vida nova.

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS