buscar
por

Sugestões de Zanete Dadalto

FILME 

sugestões_documentarioO documentário Fotógrafo de Guerra (War Photographer, direção de Christian Frei, 2001), indicado ao Oscar na categoria documentário em 2002, é um filme que retrata a rotina de trabalho de Nachtwey, as dificuldades e riscos que ele corre no dia a dia da produção de imagens fotojornalísticas. No documentário percebemos a timidez e o silêncio do fotógrafo e conhecemos um pouco das histórias por trás das fotos. O documentário foi filmado durante dois anos, em cinco países diferentes, utilizando, além de filmadoras convencionais, microcâmaras acopladas à câmera fotográfica do fotógrafo. Assim é possível acompanhar o olhar do fotojornalista no ato de registrar suas imagens.  Cenas de guerras, violência, conflitos, desigualdade social são temas que permeiam as fotos de Nachtwey que, como ele mesmo afirma no discurso ao receber o prêmio TED em 2007, “tentou durante sua carreira ser invisível”.  Mas suas imagens não são. Segundo ele “a fotografia documental tem a capacidade de interpretar os acontecimentos do seu ponto de vista, dar voz aos que, de outro modo, não teriam voz. Como reação, estimula a opinião pública e dá ímpeto ao debate público”.

 

LIVRO

sugestões_livroA Revolução dos Bichos – Gerge Orwel
Em 1945, George Orwell utiliza uma fábula sobre um levante dos animais contra os proprietários de uma fazenda para questionar a corrupção nos movimentos político sociais, o descaso de governantes para com a população e a manipulação de informações pelo governo. Nos faz refletir, principalmente, sobre os perigos da falta de mobilização popular ao colocar os animais completamente apáticos perante as injustiças cometidas por seus líderes.

E apesar de criticar um contexto histórico completamente diferente dialoga perfeitamente com o momento político em que vivemos. A revolução dos bichos se torna mais do que uma simples leitura recomendada, mas uma reflexão necessária.

 

MÚSICA 

sugestões_músicaE essa é para aqueles que dizem que não se faz mais música brasileira como antigamente.

“Eu não quero viver assim a mastigar desilusão / Este abuso social requer atenção / Foco, força e fé, já falou um irmão / Meninos mimados não podem reger a nação”. Com essa poesia crítica social e poderosa que, música após música, Criolo, cantor e compositor paulistano, nos brinda com deliciosos sambas no seu novo álbum “Espiral de ilusão”, disponibilizado nas plataformas digitais a partir 28 de abril de 2017. Com dez sambas inéditos, a maioria autoral, com instrumental, cadência e universo do samba tradicional e leves pitadas de rap… impecável do início ao fim.

Quem quiser pode ouvir o álbum completo ou baixar gratuitamente no site do artista http://www.criolo.net/espiral/

Zanete Dadalto é fotógrafa e professora universitária 

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS