buscar
por

Sereis como deuses

Nas primeiras páginas da Bíblia já encontramos a ideia tentadora que acompanhará o ser humano ao longo de toda a sua história. Até hoje a serpente continua nos prometendo: “sereis como deuses…” (Gn. 3,5). Muitos caem na tentação e começam a sentir-se “deusinhos”. Ou seja, eles não podem ser contrariados ou desobedecidos, mas, as coisas devem acontecer ao seu redor como eles imaginam e querem. Eles demonstram com frequência a ira dos deuses! São arrogantes e prepotentes. Obviamente, esses deusinhos que oprimem e manipulam seus próximos, irão receber o troco em forma de desprezo e agressividade.

Um segundo grupo de pessoas são os aspirantes ou candidatos a deuses. Vivem ansiosos, agitados e angustiados em seu desejo de subir na vida profissional e financeira. São os carreiristas. São ambiciosos e falsos. A hipocrisia é a cartilha deles.

Um terceiro grupo são aqueles que desistiram do estrelato divino. Perceberam que não têm capacidades para o pódio. Perderam a disputa ou as circunstâncias da vida lhes derrubaram do pedestal onde se colocaram ou que aspiravam. São mal humorados e corroídos pela inveja. Sofrem de gastrite.

O quarto grupo são aqueles que reconhecem e aceitam a própria condição de criaturas. São humildes, isto é, são verdadeiros consigo mesmos. Percebem que o ser humano é um nada diante de Deus, mas, ao mesmo tempo, sabem que são sempre acolhidos e abraçados pelo eterno e incondicional amor do Pai Celestial. Sabem que são filhos amados e queridos pelo Deus que os criou e cuida de cada um. E isso basta para a felicidade profunda do homem. Daqui nasce o amor pelo irmão, também amado pelo mesmo Pai. Eles não precisam se comparar ou competir com os outros, pois todos têm o olhar fixo em Deus e todos são servos, e servos inúteis. O cristão não faz pacto com o sucesso ou com o fracasso, ele deseja que a vontade do Pai amoroso se faça como exclamou a Mãe de Jesus e nossa: Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a vossa Palavra! Amém.

Dom-Sevilha-recortado2

Dom Rubens Sevilha

Bispo auxiliar da Arquidiocese de Vitória

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS