buscar
por

PESCARIA FARTA: SORTE OU BOM PLANEJAMENTO?

O Brasil possui condições que favorecem o desenvolvimento da atividade pesqueira, tais como o clima e a presença de uma costa marítima com cerca de 8500 Km. Além disso, detém aproximadamente 12% da água doce do planeta Terra. De acordo com dados do Ministério da Pesca, nosso país possui mais de um milhão de pescadores ativos, o que gera, aproximadamente, 765 mil toneladas de pescado.

Apesar de todas as condições supracitadas, alguns pescadores investem em pescas e não têm o retorno esperado em algumas ocasiões. Alguns dizem que é a sorte ou outros fatores que derivam do senso comum, mas alguns fatores como a fase da Lua, a temperatura, a pressão, o vento, a chegada de chuvas, a turbidez da água (aumento ou diminuição) e entradas de frentes frias estão entre os fatores mais citados em alguns artigos da área e relatados por profissionais que possuem larga experiência com a pesca.

Uma alteração drástica na pressão, a chegada de frentes frias e chuvas, ou a luminosidade das noites em determinadas fases da lua podem levar ao declínio da quantidade de peixes pescados. Em conversa com dois profissionais da pesca, eles relatam que a fase da lua nova é a melhor para se obter sucesso na pescaria, já que a noite fica mais escura.

Um deles, com experiência de 20 anos, destacou dois outros fatores que também interferem no sucesso da pescaria: “o vento, porque dificulta os ataques na superfície” e “a água mais turva, porque os peixes mudam de comportamento”. Ele também enfatizou que os peixes parecem adivinhar quando vai chover. “Tem dias que não pescamos bem… aí logo depois vem uma chuva forte… aí a gente entende!”, contou.

O outro, pescador há mais de 15 anos, disse que, às vezes, tudo parece estar favorável para a pescaria, mas se o dia esfria rápido, os peixes somem. “Costumam ficar mais parados em alguns lugares, mas se a gente não dá a sorte de passar a rede naquele lugar, já era! Noite perdida de pesca!”, afirmou.

Uma vez trazidos à tona os fatores que interferem na pesca, por meio de pesquisa em artigos acadêmicos e relatos de pescadores, cabe destacar que, de uma forma geral, fatores externos que levam a ruptura com a estabilidade de um ambiente aquático podem levar a um insucesso na pescaria. No entanto, o acaso também cumpre o seu papel na pesca! Desde que as condições não sejam inóspitas, tais como a presença de chuva forte, frio intenso e ocorrência de raios, vale a pena tentar a sorte!

Michell Pedruzzi Mendes Araújo
Biólogo-UFES, Professor da SEDU e da Faculdade Multivix

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS