buscar
por

O que significa IHS?

O que significa IHS?

IHS_monogram_Gesu

Dentre tantos sinais utilizados na liturgia, é muito comum encontrarmos a sigla IHS em alguns elementos: paramentos dos padres, toalhas de altar, sacrários e demais objetos litúrgicos. É o mais comum dos cristogramas e diz respeito às três primeiras letras do nome de Jesus em grego (). Ela também abrevia a inscrição latina Iesus Hominum Salvator¸ que significa Jesus Salvador dos Homens. A Companhia de Jesus, ordem religiosa da qual o Papa Francisco faz parte, utiliza essas letras em seu brasão. Nos próximos dias celebraremos o Corpus Christi e este símbolo também aparecerá nos tapetes e motivos eucarísticos.
Combinação de letras para o nome de Jesus Cristo

A prostração no rito da Ordenação

10985231_1001780726499319_2732569671901417918_n
A nossa Arquidiocese ganhou mais um presbítero no último mês, o Pe. Pedro Henrique Nascimento. Dentro do rito da ordenação, encontramos uma das posturas mais expressivas no universo litúrgico, que é a prostração. O gesto de se estender por terra ocorre durante o canto da ladainha de todos os santos, invocando a sua intercessão para aquele que será ordenado. José Aldazábal, em seu Dicionário Elementar de Liturgia, diz que a prostração é “um sinal claro de humildade e de súplica diante de Deus. Como o de Abraão que ‘prostrou-se com o rosto por terra e Deus disse-lhe:…’ (Gn 17,3), como os irmãos de José que ‘prostraram-se diante dele com o rosto por terra’ para lhe mostrar respeito e pedir-lhe perdão (Gn 42,6; 43,26-28; 44,14), como o de Moisés que ‘curvou-se imediatamente até o chão e prostrou-se em adoração’ diante do Deus da Aliança (cf. Ex 34,8), ou como faziam os que queriam mostrar diante de Cristo os seus sentimentos de adoração (cf. Mt 14,33; 28,9)” É um gesto de entrega total, de despojamento e que é retomado todos os anos na celebração da Paixão do Senhor, na Sexta-feira Santa, quando o ministro ordenado se prostra.

Como se escolhe o dia para celebrar um santo
Todos os dias a Igreja faz memória de um ou mais santos, além das celebrações da Virgem Maria e festas do Senhor. Essa prática nos remonta aos primeiros séculos do Cristianismo, com as celebrações dos mártires. A primeira que se tem registro é de São Policarpo de Esmirna (+ 155 d.C.). O nosso aniversário é celebrado no dia em que nós nascemos, recordando o dom da vida. As festas de santos, geralmente, são celebradas no dia de sua morte, o dia em que nascem para a vida eterna. Alguns, porém são celebrados por outra ocasião ou possuem duas comemorações no calendário litúrgico. Além dos vários títulos marianos durante o ano, da Virgem Maria celebra-se o seu nascimento a 08 de setembro e a sua assunção a 15 de outubro. De São João Batista, celebra-se o seu nascimento a 24 de junho e o seu martírio a 29 de agosto.

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS