buscar
por

O que é desaposentadoria?

O que é desaposentadoria?

pergunteNaone GarciaNaone Garcia
Economista e Conselheiro do Corecon-ES

Em 2015 o Congresso aprovou a chamada “desaposentadoria”, a possibilidade do aposentado que continuou trabalhando fazer novo cálculo do benefício, tomando por base novo período de contribuição e valor dos salários.
A Presidente Dilma sancionou a lei (nº 13.183/15) que instituiu novas normas para aposentadoria, mas vetou artigo que autorizaria a desaposentadoria. Na justificativa ao veto, o governo afirma que a medida “contraria os pilares do sistema previdenciário”. A possibilidade da desaposentadoria incluída pela Câmara geraria um rombo à Previdência de R$70 bilhões em 20 anos, segundo o governo. O STF, em julgamento realizado no dia 26/10/2016, considerou que o veto do Governo é de fato constitucional, dessa forma a desaposentadoria não possui previsão legal. Logo, apesar de economicamente ser vantajosa para os aposentados que continuassem a trabalhar (em alguns casos, mas não em todos) a desaposentadoria não possui respaldo legal para ser solicitada (até que alguma nova reforma ou lei nesse sentido seja criada).

Por que o tempo de contribuição é diferente para homens e mulheres?

pergunteJulyanaCovreeconomista-ESJulyana Covre
Economista e Conselheira do  Corecon-ES

O tempo de contribuição é diferente entre homens e mulheres visando à equidade entre os gêneros, tendo em vista as diferenças biológicas e socioculturais que afetam o mercado de trabalho.
Historicamente a mulher desempenha o papel social de cuidar dos filhos, família, casa. Sua inserção no mercado de trabalho gerou uma dupla jornada feminina. Estima-se que por semana a mulher trabalha 7,5 horas a mais do que os homens.
Essa dupla jornada não foi acompanhada de contrapartida salarial, tendo em vista que as mulheres recebem em média 18,9% a menos que homens.
Apesar do aumento da divisão das tarefas, as distorções nos salários e no trabalho doméstico aprofundam a desigualdade de gêneros.

Então, a aparente desigualdade na aposentadoria entre é uma tentativa de bonificar a sobrecarga da dupla jornada de trabalho feminina.

Como se preparar para a aposentadoria sem sofrimento?

perguntetatiannarangelcoutinhoTatiana Rangel Coutinho
Terapeuta Cognitivo – Comportamental, Psicóloga Hospitalar e Tratamento da Dor crônica

Se preparar e planejar para modificações na sua rotina financeira, social e emocional é importante. Se possível inicie esse processo de preparação antes da proximidade de se aposentar. Continue a nutrir as relações já existentes no trabalho, pois elas podem continuar a existir e podem perdurar, mas crie novas relações que não sejam só as de trabalho.
Conhecer novas realidades sociais, novos círculos sociais e de amizade também é positivo, assim como criar novos hábitos, e fazer algo que realmente goste. Novas responsabilidades irão surgir, ajuste-se a elas de forma prazerosa. Também é muito importante cuidar da saúde física e emocional, com atividades físicas e ou intelectuais que lhe proporcione prazer e qualidade de vida. Aprender uma nova habilidade vai colaborar com o seu físico e psicológico. Aproveite para realizar sonhos se possível. Sua presença em família crescerá, portanto torne esses momentos prazerosos e inesquecíveis para ambos.

 

Tem dúvida? Então pergunte pra quem sabe.
Envie sua pergunta para mitra: mitra.noticias@aves.org.br

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS