buscar
por

O CAMINHO DA CATEQUESE

Neste número da Revista Vitória continuamos a Editoria “Catequese” que pretende manter-se viva e significativa por muito tempo no contexto desta publicação. Muitos hão de pensar que estaremos reproduzindo o que está descrito no Catecismo da Igreja Católica. Não! Ele também é fonte de inspiração, mas não queremos nos ater simplesmente neste documento. Ele é apenas uma das fontes da catequese.

Outros hão de pensar que estamos elaborando aulas para a pastoral catequética. Pode até servir para esta finalidade, mas não é nossa intenção seguir este caminho. Por estarmos muito influenciados pela ideia de escola, muitas vezes, conduzimos nossos catequizandos como alunos, semelhante a uma sala de aula. Isso tem empobrecido o significado profundo da catequese na história da Igreja. Não é curso para se alcançar determinado objetivo como a recepção de um sacramento e conquistar um diploma.

O caminho que queremos seguir se refere à continuidade do anúncio de Jesus Cristo a fim de aprofundar e amadurecer a fé dos que aderem a Ele em vista de sua inserção na comunidade cristã.

Portanto, trata-se de uma educação da fé que deverá conduzir a um novo momento da vida cristã, a ação pastoral com os fiéis já iniciados na fé numa espécie de formação continuada.
Portanto, a catequese tem início com o Anúncio de Jesus Cristo e se prolonga para a vida toda. Ela não se destina apenas para crianças, adolescentes e jovens. A ação pastoral está intimamente unida à catequese. Um agente de pastoral que se acha sem necessidade de catequese é um desastre na comunidade cristã. Seu trabalho carece totalmente do ardor missionário. Esta pessoa se basta por si mesma.

Educar na fé é a tarefa fundamental dos pastores da Igreja: Bispos e Padres. O Papa Francisco profere toda quarta-feira na Audiência Geral na Praça São Pedro os ciclos de catequese. O exemplo vem de cima. A educação na fé implica em aprender e em viver o Anúncio de Jesus Cristo. Portanto, ela se destina a todas as pessoas em todas as idades.

Edebrande Calalieri
Doutor em Ciência da Religião

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS