buscar
por

Neuroses alimentares e dietas da moda

A preocupação demasiadamente exagerada com os padrões estéticos estabelecidos pela sociedade contemporânea, têm favorecido o desencadeamento de transtornos alimentares e diversas patologias como conseqüência negativa à saúde biopsicossocial.

Estudos recentes demonstram que nas dietas da moda, seja alternativa, milagrosa ou mágica, é a moda e seus princípios de efemeridade, sedução e diferenciação que vão dirigir o olhar, principalmente das mulheres, para consumir a dieta evidenciada pela mídia, respaldada pelo discurso científico, fazendo parte de um processo incessante e ininterrupto pela busca do “corpo perfeito” e da “vida saudável”. Os elementos das dietas da moda, no senso comum, formam uma rede de encantamento comparada com os papéis do feiticeiro e do enfeitiçado, que se organizam em torno da acusação para exibir a eficácia de um feitiço como algo mágico, na atualidade.

Observa-se atualmente, relevante obsessão por uma “alimentação saudável” com a privação de alimentos que contenham nutrientes indispensáveis à dieta adequadamente equilibrada e balanceada, podendo ocasionar dentre vários transtornos alimentares, um comportamento obsessivo patológico denominado Ortorexia Nervosa. Esta, é definida como a exacerbação dos benefícios de uma alimentação saudável, em que a pessoa assume práticas alimentares para desintoxicação corporal a partir da pureza dos alimentos, recorre a uma disciplina e controle rigorosos da alimentação diária, criando normas dietéticas que levam ao isolamento e ao adoecimento, no sentido de saúde, como uma potência para construção e adaptação de normas para um bem viver.

Os aspectos comportamentais desta natureza surgem, inicialmente, com o desejo de perda de peso, tratamento de uma patologia, recuperação ou manutenção da saúde, que com o decorrer do tempo, tornam-se um dos fatores mais importantes de sua vida.

As pessoas com esse transtorno podem apresentar inúmeras carências nutricionais de micronutrientes (vitaminas e minerais) como anemia por carência de ferro, osteoporose por falta de cálcio e hipovitaminose por déficit de vitamina B12.

Enquanto os pacientes com bulimia ou anorexia nervosa objetivam a perda de peso, os pacientes ortoréxicos buscam uma alimentação perfeccionista, seletiva e reduzida em calorias.

Visto ser um comportamento alimentar recente, sugere-se cautela aos indivíduos em optar por padrões alimentares sem orientação profissional habilitada à orientação e segurança alimentar e nutricional. Faz-se necessário comprometer-se com os hábitos saudáveis através de um planejamento alimentar balanceado, harmônico e equilibrado nutricionalmente, associado à atividade física regular e estilo de vida biopsicossocial qualitativo.

Braunea Victoria França 
Nutricionista especialista em Gestão de Alimentos e Alimentação Coletiva 

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS