buscar
por

Frases sobre o Natal: São João XXIII, Paulo VI, São João Paulo II, Bento XVI e Papa Francisco

No Natal os grandes problemas da vida social e individual são colocados na gruta de Belém, enquanto os anjos convidam a darmos glória a Deus, glória a Cristo redentor e salvador, e sacudir alegremente as pessoas de boa vontade para a celebração da paz universal
São João XXIII, 24 de dezembro de 1962,
na Capela Privada do Palácio Apostólico

“Digamos, então: chegamos a Belém, ‘transeamus até Belém’ (Lc 2, 15.); e vejamos como estão as coisas, ‘Verbum et hoc quod factum est videamus’. E essa curiosidade, essa sede de conhecimento, de tocar a realidade do evento prodigioso da vinda de Cristo, o mistério da Encarnação, não seja sufocada, mas o invada, o estimule, o atormente, o sustente e o capacite a acreditar e anunciar, o conduza ao contato pessoal com Ele, o Cristo: isto é Natal”.
Beato Paulo VI, 24 de dezembro de 1966, Missa na Basílica de Santa Maria das Flores, Florença

“Esta noite representa um testemunho particular da divina complacência no homem. Deus não o criou à sua imagem e semelhança? As imagens e as semelhanças, alguém as cria para ver nelas o reflexo de si mesmo. Por isso, olha para elas com complacência.”
São João Paulo II, 24 de dezembro de 1979,
Missa na Basílica Vaticana

“O sinal de Deus é a simplicidade. O sinal de Deus é o menino. O sinal de Deus é que Ele faz-se pequeno por nós. Este é o seu modo de reinar. Ele não vem com poder e grandiosidades externas. Ele vem como menino – inerme e necessitado da nossa ajuda. Não nos quer dominar com a força. Tira-nos o medo da sua grandeza. Ele pede o nosso amor: por isto faz-se menino.”
Papa Bento XVI, 24 de dezembro de 2006,
Missa na Basílica Vaticana

“Se amamos a Deus e aos irmãos, andamos na luz; mas, se o nosso coração se fecha, se prevalece em nós o orgulho, a mentira, a busca do próprio interesse, então calam as trevas dentro de nós e ao nosso redor.”
Papa Francisco, 24 de dezembro de 2013,
Missa na Basílica Vaticana

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS