buscar
por

ESSA TAL FELICIDADE

Abusca pela felicidade é uma constante na vida das pessoas desde que elas se entendem por gente. Na verdade talvez antes mesmo disto, já que muitos bebês, ainda no útero manifestam desconforto e outras sensações.

Mas se buscamos isto, será que somos capazes de definir o que é essa tal de felicidade?

São tantos conceitos que envolvem esta resposta que o que pode parecer simples para você começa a complicar quando perguntamos para outras pessoas, afinal a felicidade é algo bastante particular. Se observarmos bem, perceberemos em algumas pessoas que parecem ter tudo uma constante insatisfação e por outro lado também encontramos pessoas de realidades bem humildes que parecem realizadas.

Será a felicidade uma questão de expectativa e realização? Se eu esperar pouco da vida terei mais chances de ser feliz?

Ou só serei feliz quando alcançar o topo? (sabe-se lá o que isto quer dizer)
Há pessoas que possuem o hábito de condicionar a felicidade a fatores como dinheiro, sucesso, amor e todos os tipos de realizações. Pessoas que parecem sempre correr atrás da felicidade sem nunca alcançar.

Já pensou se a felicidade viesse de dentro? Se estivesse em nossos pequenos atos do dia a dia? Será que posso ser feliz apreciando um dia bonito, o café fresquinho, uma caminhada sem pressa, uma conversa sem compromisso?

Existe esta felicidade sim e não pense que pessoas assim são sem expectativas ou ambições. Elas apenas encontraram a felicidade no que vivenciam e não estão sempre atrás de conceitos que muitas vezes não são delas. Afinal desde que aprendemos a andar somos direcionados a um conceito de felicidade coletivo que nos diz que para sermos felizes precisamos de conquistas financeiras, profissionais, de relações, de posses e outras sem fim.

A exigência desta felicidade é tão grande e aumenta tanto no decorrer de nossa vida que estamos sempre em busca dela, algumas vezes chegamos a pensar que estamos perto, mas nunca de fato nos damos por satisfeitos, apesar de algumas vezes nos darmos o direito de sentirmos uma felicidade momentânea, uma dose homeopática deste sentimento para que a nossa busca continue.

Não me atrevo a dizer onde você deve encontrar a sua felicidade, afinal ela é sua. Mas, reflita se esta felicidade que busca é um conceito seu ou se foi condicionada por padrões de outras pessoas. E olhe em volta e tente perceber o que você realmente precisa para ser feliz. Será que a felicidade já está pertinho de você, mas como está sempre procurando lá na frente não consegue visualizá-la?

Talvez em vez de estar naquele baú de madeira de lei todo ornamentado ela esteja enrolada em um paninho simples.

“Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho”, Thich Nhat Hanh

img 21

Vander Silva
Professor e Jornalista

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS