buscar
por

E AGORA? O QUE VESTIR?

O samba de Noel Rosa já fazia a pergunta que até hoje muita gente faz: Com que roupa eu vou?

Nossas vestimentas podem representar nossa cultura, nossa identidade e costumes. Em muitas ocasiões ficamos em dúvida sobre qual a roupa mais adequada para aquele momento, pois existem certas convenções como casamentos, cerimônias religiosas, profissões ou jantares especiais que praticamente exigem certos tipos de trajes, independente se nos deixam confortáveis ou não.

Eu por exemplo quando vou a um casamento e visto um terno não me sinto confortável. É uma sensação de que estou fantasiado. Tudo é meio estranho, o sapato, a gravata a calça social… tudo muito diferente do jeans e tênis que uso diariamente.

Mas mesmo quando não nos defrontamos com estas situações que nos exigem roupas específicas existe certa referência do que é nos vestirmos bem. Esta referência é ditada pela moda.

Moda é a tendência de consumo da atualidade. A moda é composta de diversos estilos. Ela acompanha o vestuário e o tempo, num contexto político, social, sociológico.

Existem pessoas que preferem não seguir o que chamam de ditadura da moda que muitas vezes, por ser efêmera, torna nossas roupas descartáveis e nos força a um consumo exagerado para acompanhá-la continuamente. Estas pessoas querem fazer prevalecer a própria identidade e expressá-la também no modo de se vestirem. A isto chamamos de estilo.

Estilo é algo pessoal, é uma marca registrada de cada pessoa, é a forma como você se apresenta para o mundo. Ter estilo é respeitar sua identidade. A pessoa que tem um estilo próprio pode até se vestir com roupas da moda, mas desde que estejam em harmonia com sua personalidade.

Afinal, o que é importante?

O correto é você vestir o que lhe faz sentir-se bem. Afinal, a moda nunca esteve tão livre e democrática. Não há mais regras rígidas de vestimentas. Ser original e ter estilo próprio, individualizado é o que está sendo mais valorizado. Seja dentro ou fora de moda, o que importa é a sua identidade e não o que querem impor para você, mas se você julga importante seguir modas e tendências, então volto ao começo do parágrafo, o importante é você se sentir bem com o que está vestindo.

Então, para muitos a sua roupa fala sobre você, mas na verdade ela está aí para lhe deixar confortável quando você assim o quiser, mais apresentável quando lhe for interessante e lhe ser representativa quando for necessário. Portanto quando abrir seu armário saiba que o que está ali são apenas roupas e você é quem melhor se representa. Portanto vista o seu melhor sorriso, o seu mais belo olhar e desfile com a sua personalidade.

Vander Silva
Professor e jornalista

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS