buscar
por

Como o católico deve se comportar no Carnaval?

pergunte a quem sabe
Tem dúvidas? Então pergunte para quem sabe.
Envie sua pergunta para mitra.noticias@aves.org.br

RELIGIÃO
Como o católico deve se comportar no Carnaval?
Comemorar, festejar e celebrar, é próprio do ser humano. Relembrar os fatos significativos fortalece a identidade do indivíduo, confirma a pertença a um grupo e a um povo. É a forma de manter viva a sua história.
Cada cultura tem suas tradições, seus costumes e seus valores, que se perpetuam na medida que são festejados ou celebrados. A MEMÓRIA ajuda a re-LER e a re-SIGNIFICAR a HISTÓRIA. Daí a importância de celebrar fatos próprios das fases da vida de cada indivíduo e fatos comuns a todos, de festejar as datas cívicas, e a importância de celebrar o que se refere a fé de um povo. É saudável quando se congrega a família, comunidade, amigos ou mesmo um povo.
Reunir para festejar ou celebrar é parte da nossa cultura. É importante, é necessário.
O PROBLEMA surge quando o encontro dos indivíduos é trabalhado para que o COMEMORAR seja COMER e BEBER, e dar vazão a toda forma de exploração do outro como objeto. Acentua-se assim a fantasia e o prazer; o compromisso com a VIDA fica de lado.
O carnaval que começou com sentido religioso adquiriu uma conotação bem diferente.
Quem tem a compreensão de que é IMAGEM e SEMELHANÇA da divindade sabe em qualquer circunstância agir com prudência e equilíbrio. Age com sabedoria.
São Paulo adverte e exorta: Tudo me é permitido, mas nem tudo me convêm. O que fizerem por palavras ou ações façam em nome de Cristo.
Celebrando a caminhada com Cristo celebra a VIDA.
perguntefreidinizFrei José Diniz dos Reis
pároco na Paróquia Epifania do Senhor aos Reis Magos, Nova Almeida

SAÚDE
A ansiedade pode ser tratada sem o uso de medicação?
Sim. A ansiedade pode ser tratada sem o uso de medicação, dependendo do seu grau de comprometimento da vida social, biológica e comportamental de uma pessoa. O primeiro passo ao perceber sintomas clássicos de ansiedade como; pensamento acelerado e/ou recorrente, taquicardia, sono não reparador, cansaço crônico, dificuldade de concentração e irritabilidade, é procurar um psicólogo para uma avaliação e acompanhamento psicoterápico. No processo psicoterápico, faz-se uma análise dos fatores comportamentais e ambientais causadores de angústias e estresses que levam ao processo ansioso adoecedor dentro do cotidiano da pessoa. Mas, quando a pessoa passa a ter sintomas de ansiedade por um período prolongado, de maneira que suas atividades diárias estejam comprometidas e dificultadas, se torna necessário uma avaliação psiquiátrica para uma possível intervenção medicamentosa.

perguntekatiusciaKatiuscia Felix Bertuani
Psicóloga

EDUCAÇÃO

E possível um ensino de qualidade à distância?
Por ser um país com dimensões continentais, existem desafios significativos para levar conhecimento e formação acadêmica a todas as partes do Brasil. A Educação à distância surgiu nesse contexto como uma alternativa que pode ser eficaz. Com a melhoria das comunicações no Brasil, possibilitando que a internet seja mais estável e veloz, a educação à distância pode atender a um público que tem dificuldade de deslocamento, preocupa-se com custos de transporte e busca qualificação profissional. Entretanto, as dificuldades de organização e disciplina dos alunos, bem como a falta de objetivos claros e maturidade resultam em taxas de evasão altíssimas, muito acima do ensino presencial tradicional. Por que isso vem acontecendo? Primeiro, que no intuito de melhorar as taxas de acesso ao ensino superior, o governo brasileiro permite que sejam criados pólos de ensino 100% à distância em grandes centros, o que é um grande erro, uma vez que, o aluno formado nesta modalidade terá que concorrer no mercado de trabalho com alunos que tiveram acesso ao ensino presencial, o que sem dúvida, é muito mais eficiente na capacitação. Segundo, o comportamento do estudante brasileiro ainda não se alinha a essa forma de estudo. É possível uma formação com a educação à distância? Sim, porém intercalando com a modalidade presencial na mesma formação, com carga horária significativa.

Marcelo Loyola Fraga
Economista e Coordenador Geral de Cursos da Faculdade Pio XII

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS