buscar
por

Brilho no rosto

Dom Helder Câmara, que foi bispo, profeta e poeta, escreveu: “As pessoas, por que não sei, me lembram sempre um pedaço do dia: amanhecer, pôr-do-sol, noite serena… Mas, há pessoas que, independente de idade, pelo que são, pelo que dizem, pelo que fazem, são sempre meio dia!”

De fato, algumas pessoas têm não somente o brilho nos olhos, mas também o brilho no rosto. Aliás, o ser humano tem desejo de brilhar. A nossa cultura atual exalta o narcisismo, o individualismo exacerbado e, portanto, a corrida desesperada pelo brilho pessoal.

Existe o brilho verdadeiro e o falso. O verdadeiro procede da luz de Deus. O rosto de Moisés “resplandecia por ter falado com o Senhor” (Ex. 34,29). Jesus é o “sol nascente que veio nos visitar” (cf Lc 1,78). Ele é “a luz do mundo” (cf. Jo 8,12).

O verdadeiro brilho do ser humano está em ser reflexo do amor de Deus. O bem, mesmo sendo simples e discreto, tem um forte brilho que supera e vence infinitamente o mal. O mal não tem brilho nenhum, ele é treva!

Infelizmente, muitos não encontrando a luz que vem do alto, correm atrás do falso brilho das aparências, da vaidade (vaidade física, intelectual, religiosa!), banham-se no falso brilho da importância que o dinheiro ilusoriamente oferece. O intenso e patético brilho da sedução transforma os relacionamentos humanos numa armadilha causando decepção e dor tanto no seduzido como no sedutor.

Creio que está na hora do nosso mundo atual lavar o rosto e retirar toda essa maquiagem falsa e grotesca e, com o rosto limpo, olhar para o alto e deixar a luz de Deus brilhar! Precisamos nos colocar mais diante de Deus, sobretudo na oração, e deixar-nos iluminar pela luz que vem do alto. Somos filhos da luz, não das trevas.

Com certeza, iluminados pela presença de Deus, nossos olhos e nosso rosto terão novo brilho em forma de “amor, alegria, paz, bondade, benevolência, fé, mansidão e domínio de si” (Gl 5,22).

O Sol divino não se apaga jamais, por isso, mesmo quando há tempestades ou noites escuras, a luz de Deus está sempre brilhando acima das nuvens ou em outro lugar. Meus irmãos abram a porta do seu coração e deixem a luz do céu entrar!

Dom Rubens Sevilha, ocd
Bispo Auxiliar Arquidiocese de Vitória

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS