buscar
por

A VOSSA VIDA ESTÁ ESCONDIDA EM CRISTO

A VOSSA VIDA ESTÁ ESCONDIDA EM CRISTO. 
(CL 3,3)

A grande proclamação da Igreja na noite do Sábado Santo é que Cristo Ressuscitou, saiu vitorioso da morte e abriu as portas do Reino para todos. Tal proclamação ressoa ainda hoje por toda a terra, como um hino entoado no interior das grandes basílicas, catedrais, igrejas do mundo inteiro, chegando até às pequenas Comunidades Eclesiais de Base. Ou seja, onde existem cristãos lá chega o anúncio da ressurreição, uma proclamação que une todos aqueles que esperam a manifestação do Reino e seus sinais presentes ainda nessa terra.

De fato, a ressurreição do Senhor é a garantia da vida nova proclamada e vivida pela Igreja, pois, em Cristo Ressuscitado está escondia a vida de todos aqueles e aquelas que a Ele se unem. Seando assim, é nova criatura aquele que Nele professa a fé, acolhe a graça de sua ressurreição e deixa-se moldar, segundo os valores do Evangelho, pela ação do Espírito do Ressuscitado. Desse modo, a novidade da vida em Cristo reside no fato de que a morte, o pecado e o mal foram vencidos e, por isso, um novo tempo surgiu no dia da Páscoa do Senhor. Todos aqueles que a Cristo se unem, no caminho do discipulado missionário, são convidados a abandonar a vida velha, marcada pelos valores contrários ao Evangelho e a viverem como ressuscitados. Nisso consiste a nova criação, fruto da graça de Deus que atua no mundo e na história, por meio da ressurreição do seu Filho, convidando os homens e as mulheres, de todos os tempos, raças e nações a Ele aderirem por meio da proclamação da fé.

Sendo assim, a vida do cristão está, de fato, segundo a Carta aos Colossenses, escondida em Cristo. Isto é, a autenticidade da vivência da fé está ligada diretamente à união íntima com o Ressuscitado, a um caminho de crescimento e amadurecimento da Fé unidos a Ele. Pois, aquele que deseja ser discípulo missionário
de Jesus Cristo deve mergulhar na morte com Ele para junto Dele, também ressuscitar. Desse modo, a verdade proclamada pelo autor da carta, isto é, que a vida do cristão está escondida em Cristo é, sobretudo, uma proposta de vida, um caminho de seguimento. Isso significa que todos os que a Cristo aderiram, por meio da Fé, devem buscar, no seguimento do Ressuscitado, a vivência da novidade do Evangelho.

Assim sendo, marcados pela graça de Deus, tocados pela ação do Espírito Santo e animados pela Palavra do Evangelho, os cristãos se tornam anunciadores da Ressurreição de Cristo. Isso se dá, não somente pelas palavras e cantos, entoados nas Igrejas, mas, acima de tudo, pelo modo novo como vivem, por sua postura claramente distinta da lógica excludente da sociedade. Marcados pelos valores de Cristo vitorioso sobre a morte, os cristãos se tornam sinais da vida e da esperança, homens e mulheres que vivem como afirmava o próprio Paulo: já não sou eu quem vivo, mas é Cristo que vive em mim (Gl 2,20).

img_extra_abril_07

Pe. Andherson Franklin
Professor de Sagrada Escritura no IFTAV e doutor em Sagrada Escritura

 

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENTÁRIOS