buscar
por

A agricultura dentro da perspectiva ecológica e sustentável

Ao longo da hist√≥ria, a natureza foi vista como uma fonte infinita de bens e servi√ßos, ou seja, a natureza era meramente um ‚Äúrecurso‚ÄĚ, que como tal, deveria ser destinado √† promo√ß√£o do bem estar do homem.

Entretanto, nas √ļltimas d√©cadas, a compreens√£o da natureza como mero recurso passou a ser questionada, n√£o por um aumento no n√≠vel de consci√™ncia por parte da humanidade, mas, pela percep√ß√£o de que estes recursos s√£o finitos, e pior, muitos est√£o em n√≠veis cr√≠ticos, ou em risco de exaust√£o. Em todo o planeta √© poss√≠vel perceber marcas da a√ß√£o humana transformando paisagens, degradando ambientes e acelerando processos de extin√ß√£o de milhares de esp√©cies de animais e plantas.

À medida que esse atual modelo de produção e consumo se consolida, reforça-se a ideia do conflito entre suprir as necessidades humanas com a degradação ambiental.

Neste sentido, cada vez mais, √© necess√°rio compatibilizar a satisfa√ß√£o das necessidades humanas com a preserva√ß√£o dos recursos naturais. √Č necess√°rio adequar nossa matriz produtiva e energ√©tica, a partir de um modelo de economia de baixo carbono, e mais eficiente no uso de recursos e energia, reduzindo desta forma os riscos ambientais e a escassez ecol√≥gica.

Dentre os setores priorit√°rios definidos pela ONU para adequa√ß√£o nos processos produtivos, a agricultura √© um dos mais desafiadores. A agricultura √©, notadamente, a atividade humana com maior potencial de impacto sobre o meio ambiente, sobretudo em um contexto no qual a popula√ß√£o mundial saltou de pouco mais de 2,6 bilh√Ķes de pessoas em 1950 para mais de 7 bilh√Ķes atualmente.

Na d√©cada de 1950, a chamada ‚ÄúRevolu√ß√£o Verde‚ÄĚ, tornou poss√≠vel o aumento exponencial na produ√ß√£o de commodities agr√≠colas a partir da incorpora√ß√£o de conhecimento cient√≠fico e do uso de insumos qu√≠micos e agrot√≥xicos. Apesar de ampliar a oferta de alimentos, o modelo inaugurado pela revolu√ß√£o verde mostra sinais de exaust√£o devido ao seu alto impacto ambiental. √Č necess√°rio buscar um novo paradigma de produ√ß√£o agropecu√°ria, paradigma este que seja capaz de compatibilizar efici√™ncia produtiva com conserva√ß√£o dos recursos naturais do planeta.

A inova√ß√£o e a tecnologia aplicada foram os pilares da revolu√ß√£o verde, e ser√£o novamente os pilares da nova revolu√ß√£o na agricultura. As tecnologias criadas no √Ęmbito da revolu√ß√£o verde foram fundamentais para atender os desafios da √©poca, √© necess√°rio agora que sejamos capazes novamente de transformar conhecimento t√©cnico e cient√≠fico em inova√ß√£o e em novas tecnologias que permitam superar os desafios atuais de produzir respeitando os limites do planeta.

Octaciano Neto
Secretário de Estado da Agricultura 

editor1

Arquidiocese

Fundada em 1958 e abrangendo 15 municípios do Estado do Espírito Santo conta com 73 paróquias. Desde 2004 D. Luiz Mancilha Vilela é o arcebispo da arquidiocese.

Mais posts do autor

COMENT√ĀRIOS