buscar
por

Dom Oscar Romero em breve será proclamado Santo

No último dia 07 de março, Papa Francisco assinou o decreto que reconhece o milagre atribuído à intercessão do Beato Dom Oscar Romero. Com essa importante decisão, dom Oscar Romero em breve será proclamado santo e poderá ser invocado como intercessor por todos os católicos, sobretudo pelos pobres e marginalizados que desde sempre o consideram um autêntico discípulo de Jesus Cristo e o veneram como padroeiro dos defensores dos
direitos humanos.

O beato Oscar Arnolfo Romero Galdámez, arcebispo de San Salvador e mártir, nasceu em Ciudad Barrios, El Salvador, em 15 de agosto de 1917. Foi assassinado na capital salvadorenha em 24 de março de 1980. Sua execução aconteceu durante a celebração da Missa por um pistoleiro, a mando das oligarquias locais aliadas a um cruel regime militar que massacrava o povo salvadorenho.

O movente de sua morte foi sua atuação corajosa na defesa e promoção dos direitos humanos dos mais pobres e marginalizados. Ele pregava o fim da repressão, o desarmamento unilateral, a reconciliação nacional e o restabelecimento da justiça e da paz. O Papa Francisco, numa carta enviada ao arcebispo de San Salvador por ocasião da beatificação de dom Romero em 23 de maio de 2015, escreveu:

“Em tempos de convivência difícil, D. Romero soube guiar, defender e proteger o seu rebanho, permanecendo fiel ao Evangelho e em comunhão com a Igreja inteira. O seu ministério distinguiu-se por uma atenção especial aos mais pobres e aos marginalizados. E no momento da sua morte, enquanto celebrava o Santo Sacrifício do amor e da reconciliação, recebeu a graça de se identificar plenamente com Aquele que entregou a vida pelas suas ovelhas. (…) D. Romero convida-nos ao bom senso e à reflexão, ao respeito pela vida e à concórdia. É necessário renunciar à violência da espada, do ódio, e viver a violência do amor, que nos deixou Cristo pregado numa cruz, aquela que cada um deve fazer a si mesmo para vencer os próprios egoísmos e a fim de que não haja desigualdades tão cruéis entre nós”.

O Centro de Defesa dos Direitos Humanos dom Oscar Romero (CEDHOR), que atua na cidade de Santa Rita e no estado da Paraíba, exulta de alegria por essa maravilhosa notícia e agradece de coração Papa Francisco por essa corajosa decisão que põe fim a todas as calúnias que foram proferidas injustamente contra dom Oscar Romero e apontam este corajoso profeta como modelo de autêntico pastor que, a imitação do Mestre, não poupou sua própria vida em defesa de seu povo.

Essa importante notícia chega num ano muito significativo para o CEDHOR que, no próximo mês de setembro, celebrará o XV aniversário de sua fundação. Quando os Missionários Combonianos, na pessoa de padre Severino Perini, decidiram dar vida ao CEDHOR, fizeram questão de dedicá-lo a dom Oscar Romero não só para prestar-lhe a devida homenagem, mas para imprimir nas práticas da entidade e na sua atuação pastoral a sua coragem profética. Desde 2003, os/as militantes do CEDHOR, mesmo com suas fragilidades e contradições, lutam, a exemplo de dom Oscar Romero, para que os mais pobres tenham seus direitos garantidos.

É prática pastoral dos Missionários Combonianos que atuam nas periferias urbanas inserir no trabalho de evangelização a defesa e promoção dos direitos humanos, pois a exemplo do
que dizia dom Oscar Romero, acreditam que “a glória de Deus é o pobre que vive” com dignidade. Além do Cedhor, os Combonianos contribuíram com a fundação de Centros de Direitos Humanos em São Paulo, Serra/ES, Fortaleza, Salvador, Belo Horizonte, São Luís e Açailândia no Maranhão. Que o futuro Santo, dom Oscar Romero, interceda por todos/as aqueles/as que

protegem e promovem a dignidade humana, sobretudo nesse momento tão sombrio para a manutenção das conquistas que o povo conseguiu nestes últimos 40 anos, sobretudo a partir da promulgação da Constituição Cidadã. Dom Oscar Romero, rogai por nós.

 

COMENTÁRIOS