buscar
por

Aprendendo com os pássaros

Residindo numa área que possui muitos desses vizinhos que cantam o dia todo, e que sempre estão voando e pousando na varanda ou nas janelas abertas, hoje depois que abri um mamão e comi, peguei as cascas e joguei no lixo. Me deparei, entretanto, com esses vizinhos que estavam me olhando e pareciam dizer alguma coisa.

Ouvindo o silêncio deles e vendo seus olhares, peguei as cascas do mamão e coloquei sobre o parapeito da janela. Saí, e em segundos, lá estavam uns três vizinhos se deliciando com o que estava indo para o lixo. Acho que até as sementes eles comeriam. Mas já era tarde. Não tinha como recuperá-las no lixo.

Depois vieram outros vizinhos diferentes, e as cascas eram divididas matando a fome desses seres. Aí fiquei pensando, a partir deste cenário, a respeito da fome no mundo animal, com o alto grau de desmatamento de nossas terras, e na fome humana, com tanta comida sendo jogada no lixo.

E ainda compensamos com algumas esmolas para desencargo da consciência. Na mensagem natalina que publiquei falava da solidariedade. Agora preciso completar: a solidariedade para ser completa também deve incluir o mundo, a casa nossa. Solidariedade com os pássaros, com os peixes (não consigo esquecer o Rio Doce nessa hora), com as plantas, com o ar, com a terra, com água.

Somente assim podemos acreditar no Deus da criação. Do contrário, nossas rezas serão palavras ocas lançadas ao vento, serão nossa própria condenação. Que 2019 seja um ano de solidariedade completa para todos os que estão nessa caminhada de luta pela vida, e que possamos trazer conosco aqueles que insistem em caminhar em sentido contrário à vida.

O mundo não precisa produzir armas (agora o ES chora a morte de um de seus filhos, que lutou a favor do desarmamento da população, vitimado por uma dessas armas) e venenos, é necessário libertar o caminho para a alimentação plena de todos os seres criados por Deus.

Um dos comentários sem noção que li sobre a morte de Camata dizia que se ele estivesse armado poderia se defender…ou seja, ele teria a possibilidade de matar seu algoz, que era “pessoa de bem”. Esse país que se diz cristão precisa levar a sério a Palavra de Deus contida na Bíblia. O contrário do caminho da vida é o caminho para o choro e ranger de dentes no juízo final.

Feliz 2019.

COMENTÁRIOS