buscar
por

Por questões sócio-políticas, Nicarágua renuncia ser sede de acolhida para o JMJ

As circunstância sócio-políticas atravessadas pela Nicarágua levou a Conferência Episcopal da Nicarágua tomar a decisão de renunciar ser a sede dos “Dias das dioceses” da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontece em janeiro de 2019 no Panamá.

Por meio de uma carta, o Padre Jhader Hernandez, da Conferência dos Bispos Nicaraguenses, agradeceu a confiança a Dom José Domingo Ulloa Mendieta, Presidente da Comissão organizadora da JMJ/2019, por escolher a Nicarágua como sede dos “Dias nas Dioceses”, mas pondera que é necessário garantir a segurança dos peregrinos e dos nossos agentes de pastoral envolvidos nesta experiência eclesial.

Nota de Imprensa do Panamá
Ao receber a Carta dos Bispos nicaraguenses, a Comissão organizadora da JMJ do Panamá, emitiu o seguinte comunicado de imprensa:

Recebemos a carta da Igreja irmã da Nicarágua, na qual anuncia sua renúncia a realizar os “Dias nas Dioceses” da JMJ, evento internacional, do qual nosso país, da região centro-americana, será sede. Por isso, encorajamos os peregrinos a viverem esta experiência dos “Dias nas Dioceses” nas dioceses de Costa Rica e Panamá, que vão acolhê-los e partilhar com vocês este período prévio de preparação da JMJ, um evento rico que marcará, de modo especial, a vida da juventude.

 

COMENTÁRIOS