buscar
por

Organizações religiosas e o Estado laico: contribuições e desafios

Termina hoje (02) o 3º seminário, em Brasília, que discute o tema “Organizações religiosas e o Estado laico: contribuições e desafios”. O encontro é uma iniciativa do Coletivo Inter-Religioso para a Relação Estado e Sociedade e reúne lideranças convidadas pela organização.
Dois painéis marcam o Seminário: “Visão internacional do Estado laico e sua percepção no Brasil”, com a presença do bispo auxiliar e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, e do professor Silvio Fauto Gil Filho; e “Estado laico e organizações religiosas entre o discurso e a prática”, com assessoria do juiz Roberto Arriada Lorea e da representante do Instituto de Estudos da Religião (ISER), Cristina Vital.

Durante a exposição, dom Leonardo apresentou breve histórico da relação entre religiões e estados. O bispo lembrou que com o advento das repúblicas as tensões se intensificaram, principalmente na última década. “Essa complexa relação exige um aprofundamento do diálogo, o qual a Igreja apoia. Tem que ficar claro que a Igreja não pauta o Estado, ela propõe à sociedade”, pontuou do Leonardo.

Silvio Fausto falou sobre a relação entre Estado e religiões em outros países. De acordo com o professor, se um Estado não serve para todos, perde sua laicidade. “Não se trata apenas da relação do Estado com as religiões, mas com correntes ideológicas. O Estado é um ente sem conteúdo. Quem tem conteúdo é quem dele se apropria, deixando-o suscetível a ideologias que podem ser negativas ou não”, explicou Silvio.

COMENTÁRIOS