buscar
por

O matrimônio: obra de arte. Artigo de Maria Clara Bingemer

Maria Clara Bingemer escreve sobre a arte da convivência no matrimônio e o fato de haver a necessidade do construir-se, esculpir-se e de retocar-se frequentemente para a uma vida a dois. Tomando a experiência dela própria, afirma que também é necessário ter a capacidade de reinventar-se, surpreender-se, admirar-se, rever-se, recomeçar, retocar muitas vezes o  tom que esmaeceu.

A escritora também cita o Papa Francisco, em sua exortação pós-sinodal “Amoris Laetitia”, que usa muitas palavras para descrever as atitudes humanas que devem estar presentes em um matrimônio: paciência, humildade, serviço, amabilidade, desprendimento, perdão, e também a alegria, a confiança, o gozo, a esperança, a tolerância.

“Trata-se nada mais nada menos de pôr em comum tudo que se tem e se é a vida toda, sem agendas escondidas ou planos B ou secretos. Nisso está a beleza e, ao mesmo tempo, o desafio”, escreve.

Vale a reflexão.

COMENTÁRIOS