buscar
por

Natal é colocar no coração a ternura de Deus

A missa de Natal na catedral de Vitória começou com o canto das Kalendas (breve história dos tempos que antecederam o nascimento de Jesus). Enquanto o solista entoava o canto, o Arcebispo, Dom Luiz Mancilha Vilela, de pé aguardava para tirar o manto que cobria o Menino Jesus e o incensar. A assembleia acompanhou com devoção e aplausos este momento assim como quando após a leitura do Evangelho, o Diácono completou o espaço onde o Menino estava exposto, com a Palavra de Deus: a Palavra que fez humanidade!

Com a igreja lotada, Dom Luiz explicou que o nascimento de Jesus na manjedoura, um lugar onde os humanos não costumavam nascer, foi um momento para nos fazer perceber que a humanidade não estava no seu lugar de origem. “A humanidade fora do seu lugar por causa do pecado só poderia ser recolocada no seu lugar, em direção à felicidade eterna, por Deus”, disse Dom Luiz. Ainda durante a homilia Dom Luiz lembrou que cada um deve ser um berço e que “cada vez que desejamos Feliz Natal, desejamos que Jesus presida o coração daquela pessoa”. o Arcebispo terminou a homilia desejando Feliz Natal e sugerindo que cada um coloque no seu coração a ternura de Deus e disse: “Que o Menino Deus abençoe cada um de vocês”.

No final da celebração, padre Renato Criste, pároco da catedral desejou a todos Feliz Natal e levou o Menino Jesus até porta para que ali pudesse ser adorado pelos fiéis.

O canto da cerimônia foi por conta do coral do Carmo.

 

COMENTÁRIOS