buscar
por

Na romaria dos homens o apelo aos participantes foi de levarem perdão e paz para suas famílias

Uma hora antes da chegada da imagem de Nossa Senhora da Penha, a Prainha parecia não comportar mais ninguém. Frei Florival e frei Pedro Oliveira, frades franciscanos do Santuário e do Convento animaram os romeiros com cantos e reflexões até à chegada da imagem no recinto da celebração que aconteceu entre aplausos e muita emoção.

A celebração começou com um convite de Dom Luiz Mancilha Vilela, Arcebispo que presidiu a missa: “trouxemos aqui preocupações, agradecimentos e pedidos. Então estendamos as mãos e depositemos nossas preocupações, problemas de família, decepções, desilusões e coloquemos tudo junto à Mãe de Deus com confiança e rezemos uma Ave Maria”. Após a oração, disse: “agora inclinemos nossa cabeça e peçamos perdão”.

Perdão e paz foi também o tema que o Arcebispo acentuou na homilia “esta praça é a praça da fé, a praça da paz, porque nós acreditamos, nós temos fé”.

Ao encerrar a Celebração, Dom Luiz voltou a insistir: “Saibamos perdoar. Ao chegar à sua casa você vai levar o perdão e a paz”.

O número de pessoas que participam da Romaria cresce a cada ano e embora não tenha sido divulgada a quantidade de pessoas que participaram da Romaria neste ano, a Prainha parecia mais cheia e movimentado que o ano passado.

O percurso transcorreu sem problemas e a imagem chegou à Prainha por volta de 00h.

COMENTÁRIOS