buscar
por

CNBB lança serviço de checagem de notícias relacionadas à entidade

Notícias falsas relacionadas à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), poderão ser checadas a partir desta quinta-feira (11 de abril) através de um serviço oferecido  pela Assessoria de Imprensa da entidade.

O objetivo do serviço é de estabelecer a verdade sobre notícias falsas (fake news) que grupos e pessoas, respaldados pela liberdade de expressão assegurada pela Constituição Federal de 1988, disseminam irresponsavelmente  sobre a entidade.

Segundo a Assessoria de Imprensa da CNBB, a iniciativa pretende reforçar um imenso trabalho que vêm fazendo organizações e agências de checagem de notícias que surgiram no contexto da disseminação de fakenews em nosso país e no mundo. Hoje inclusive já existe a Internacional Fact-Checking Network, uma rede de experiências que vai se configurando e fortalecendo para combater tais práticas nocivas à verdade, à convivência plural e saudável, baseada na urbanidade e, até mesmo,  à democracia.

“E conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará”. Jo 8-32

 

A primeira checagem oferecida pelo serviço é sobre uma notícia falsa sobre o Missal Romano. Confira:

Mudança-do-Missal-portal-1

É mentira que a CNBB vai mudar o Missal Romano

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) informa que as notícias que vem sendo disseminadas em mídias sociais sobre a mudança do Missal Romano são infundadas. Cabe ressaltar que a tradução da terceira edição do Missal Romano, elaborada pela Comissão Episcopal para os Textos Litúrgicos da CNBB, atende a uma ordem vinda da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos do Vaticano, através da quinta instrução Liturgiam Authenticam, de 2001. Esta instrução serve de comentário sobre as traduções em língua vernácula dos textos da liturgia romana. A CNBB não muda, não tem o poder e não pode mudar o Missal Romano, ela apenas o traduziu para a linguagem vernacular, em nosso caso o português.

É importante deixar claro que todo o trabalho sério de tradução feito por uma Comissão de especialistas em doze anos de trabalho foi apresentado nas Assembleias Gerais da CNBB e, após a sua conclusão e aprovação pelos bispos do Brasil, foi encaminhado a Roma para aprovação do Vaticano. Este mesmo processo foi feito com a tradução da Bíblia Sagrada da CNBB. Diversas notícias sobre o processo de tradução do Missal Romano para o português foram publicadas ao longo dos últimos anos na página da CNBB, incluindo a notícia sobre a conclusão do trabalho feito pela Comissão de Especialistas. Reiteramos que as notícias oficiais da Igreja no Brasil podem ser conferidas no portal www.cnbb.org.br e informações oficiais do Vaticano estão disponíveis em https://www.vaticannews.va/pt.html

Assessoria de Imprensa da CNBB

COMENTÁRIOS