buscar
por

Após restauração, Escada Santa é reaberta em Roma

Após um ano de restauração, a Escada Santa, que segundo a tradição Jesus teria subido quando foi julgado por Pilatos no pretório e condenado a morte, será reaberta nesta quinta-feira, em Roma. A programação começará as 15:30 com uma conferência sobre a restauração, as 16:30 haverá a  benção feita pelo Cardeal Vigário Angelo Di Donatis, e as 17:30 a celebração eucarística.

Durante o período foram restaurados os afrescos de 1589 e o revestimento de madeira. Os peregrinos poderão novamente subir (de joelhos) os 28 degraus de mármore da escada, que Santa Helena, mãe do Imperador Constantino, trouxe de Jerusalém para Roma no ano 326.

A Escada Santa
Fica perto da Basílica de São João de Latrão e abriga a preciosa capela dos Papas chamada Sancta Sanctorum, onde se venera a imagem do Santíssimo Salvador. De acordo com uma antiga tradição cristã, em 326, a Imperatriz Santa Helena transportou a Escadaria do Pretório de Pilatos, subida varias vezes por Jesus no dia da sua sentença de morte, de Jerusalém para Roma.

Por esta razão, chamava-se Scala Pilati ou Scala Sancta. Os primeiros testemunhos escritos desta ilustre memória da Paixão estão numa passagem no Liber Pontificalis do tempo de Sérgio II (844/847) e numa Bula de Pasquale II (1099/1119). A Escada Santa deve o seu nome aos 28 degraus que levam à capela e que sobem de joelhos para venerar a Paixão de Jesus.

É certo que estava localizado no Patriarchium, ou complexo dos Palácios Lateranenses, a antiga sede dos Papas, e que Sisto V a colocou em 1589, em frente à capela papal onde permaneceu então formando o único edifício atual. Pio IX (1846 1878) cuidou da sua restauração e promoveu o culto da grande relíquia com a construção do antigo convento, que em 24 de Fevereiro de 1853 foi confiado aos religiosos passionistas.

Indulgência Plenária
A Penitenciaria Apostólica concede INDULGÊNCIA PLENÁRIA todos os dias aos fiéis arrependidos que, movidos pelo amor, sobem de joelhos a Escada Santa meditando a Paixão de Jesus e recitando o Credo, um Pai Nosso, uma Ave Maria, e um Glória ao Pai e uma oração segundo a intenção do Papa, confessando e tendo recebido a Comunhão Eucarística.

As pessoas fisicamente impedidas de subir recebem a mesma INDULGÊNCIA PLENÁRIA meditando a Paixão de Jesus diante da Escada Santa, recitando o Credo e cinco Pai Nosso, cinco Ave-Maria, cinco Glória ao Pai e uma oração segundo a intenção do Papa, confessando e tendo recebido a Comunhão Eucarística. A indulgência é aplicável ao falecido. (Roma, Penitenciária Apostólica, 11 de novembro de 2015)

 

COMENTÁRIOS