buscar
por

A verdade e o amor são o caminho do Senhor

Na Abertura da Campanha da Fraternidade de 2018, a frase ‘a verdade e o amor são o caminho do Senhor’ foi cantada e repetida pelo Arcebispo, Dom Luiz Mancilha Vilela, várias vezes enquanto convidava os fiéis a repetirem e cantarem junto. Este foi o tom da homilia, mas também de toda a liturgia e das estações preparadas por diversos grupos na subida para o Convento. O coral de crianças da paróquia São José de Calazans em Feu Rosa, no município de Serra, entoaram canções de paz e animaram a liturgia; o grupo Água Viva, o Fórum Mulheres do Espírito Santo, o Cebi, o Convento da Penha, o Detran e o Cesan, Centro Salesiano de Aprendiz, representaram de formas diferentes o sofrimento e as agressões à vida e propuseram atitudes de paz, distribuindo flores e panfletos, tocando músicas com sons da natureza e encenações que falavam de respeito e paz.

Os fiéis puderam presenciar tudo isso e ouvir o apelo insistente de Dom Luiz de que para mudar o mundo o melhor começo é mudar o próprio coração.

O que fazer diante de tantas mães que choram a perda de seus filhos, diante dos fuzis e das balas perdidas? perguntou o Arcebispo lembrando a realidade de insegurança e violência apresentadas na introdução da missa (interesse econômico em detrimento do social que reforçam as expressões da violência institucional; a economia e a política que tiram direitos dos trabalhadores e criam leis para beneficiar a si próprio e a corrupção que desvia as verbas públicas praticando violência contra a nação e gerando mais violência e insegurança). A resposta disse Dom Luiz “é a mudança do coração de cada um e da família”. “Ouvimos tanta coisa que temos que ficar indignados, mas não mudamos ficando só no discurso, o discurso não muda nada. Quantas vezes vocês já ouviram falar da duplicação da BR 101? Pois é o discurso não muda nada. Somos convidados a agir em nome da verdade e do amor. Não adianta criticar, o caminho novo é o caminho do amor. A nós cabe o testemunho. Longe de nós a mentira. Não podemos viver na mentira”, disse o Arcebispo e convidou todos a cantar: ‘A verdade e o amor são caminhos do Senhor’. Não se paga o mal com o mal, isso não reduz a violência. Jesus nos ensina o caminho da paz”.

Depois o Arcebispo introduziu um momento de silêncio e disse: “Escutem, onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estarei no meio deles”. E nós estamos reunidos em nome de quem? Não estamos reunidos em nome do fuzil, mas do amor. Temos que tirar tudo de ruim das nossas vidas”. O Arcebispo convidou cada um a rezar em silêncio  pela família e interrompeu o silêncio com um Viva Jesus Cristo, encerrando assim a homilia.

O tema da Campanha da Fraternidade é: Fraternidade e superação da violência e o lema: Em Cristo somos todos irmãos (Mt 23, 8)

COMENTÁRIOS