buscar
por

75 anos de vida de Dom Luiz: um hino de gratidão

Aniversário Dom Luiz (3)Os 75 anos de vida de Dom Luiz Mancilha Vilela foram comemorados entre parentes, amigos, padres e seminaristas no dia de hoje, 6 de maio de 2017.

Com sentimentos de gratidão Dom Luiz declamou três de seus poemas no final da missa que aconteceu às 10h na Catedral de Vitória: Um Tesouro, Igreja de Vitória e Hino de gratidão composto para o dia de hoje. Parentes e amigos vindos de Minas Gerais e São Paulo chegaram ontem e já deixaram o Arcebispo em ritmo de alegria, entre eles padre Hilário França, o primeiro amigo de seminário que também é padre da Congregação dos Sagrados Corações, e pe. Vinicius Maciel da mesma congregação e que foi ordenado por ele. De Vitória, muitos padres, diáconos e seminaristas participaram da Celebração Eucarística e do almoço no Centro de Treinamento Dom João Batista.

Hino de gratidão

No Silêncio do Coração…

Fala o meu coração:

Senhor és Deus Amor…

Sinto o Teu Amor Eterno…

No íntimo de mim mesmo.

Eu viv !

E.. Por que eu vivo?

Deus Amor és a Vida!

És a Fonte da Vida!

Eu sou, ó Palavra Eterna,

Porque pronunciaste a minha vida!

Deus Amor, Deus Vida!

Eu louvo e bendigo o Teu Nome!

Porque és Vida que se doa…

És vida que gera vida…

És Amor Criador que cuida, protege…

És Amor que redime e dá vida…

Eu louvo e bendigo o Teu Nome!

Pelos pais que me deste

Fizeste deles Teus instrumentos.

Pronunciaste a minha vida…

Através do sim de minha mãe…

Através do sim de meu pai…

Guardo-os no meu coração de filho muito amado…

Meus queridos pais,

Servos e instrumentos de Deus Amor,

Testemunhas e formadores do meu coração,

Mestres da fé e do amor a Deus e ao próximo…

Educadores segundo o Coração de Jesus…

Deus Amor, eu louvo e bendigo o Teu nome!

Pelo lar que me deste,

Pelos Irmãos e irmãs tão irmãos!

Pelos sobrinhos, parentes e amigos tão próximos!

Deus Amor, eu louvo e bendigo o Teu Nome!

Pelo chamado à Vida Cristã e Religiosa…

Pela convocação à Vida Diaconal, Sacerdotal e Episcopal!

Frutos da Vida que gera Vida…

Eu louvo e bendigo o Teu Nome,

Ó Deus Amor! Deus Vida…

Fonte de onde vim…

Minha Força e meu Sustento para onde vou…

Confiante e mergulhado na Tua Misericórdia…

Ó Deus Vida… Deus Amor!  Amém!

Dom Luiz Mancilha Vilela, ss.cc

 

Alguns bispos com quem Dom Luiz também tem amizade fizeram-se presentes na cerimônia: Dom Dario Campos, Dom João Bosco Oliver de Faria, Dom José Geraldo da Cruz, Dom Santiago Sánches Sebastián, Dom Décio Zandonade e Dom Rubens Sevilha.

A animação musical ficou por conta do Grupo Cantai da Arquidiocese de Vitória e do Coral da ArcelorMittal que se intercalaram no acompanhamento do rito litúrgico.

A homilia foi feita pelo pe. Dermeval Gomes de Cachoeiro de Itapemirim que lembrou características de Dom Luiz: amor à Palavra de Deus, cuidado com o rebanho e coragem e relacionou a forma de Dom Luiz conduzir a Diocese de Cachoeiro com trechos da Palavra de Deus e falas do Papa João Paulo II e Bento XVI.

Em nome da Congregação dos Sagrados Corações, pe. Vinicius lembrou da saída de Dom Luiz da Congregação para assumir a missão de bispo e agradeceu à Arquidiocese de Vitória por tudo que Dom Luiz recebeu aqui e pode fazer pela Igreja.

Falando em nome do clero, pe. Robson Pratti, representante dos presbíteros leu uma mensagem de agradecimento e lembrou a importância do lema episcopal de Dom Luiz: “E ‘qual pastor que apascenta’ (Ut Pastor Pascet, Is 40,11), Vossa Excelência Reverendíssima está no meio de nósa, completando hoje 75 anos de idade. É muito importante para nós Dom Luiz, relembrarmos seu lema, seu ideal episcopal, porque afinal somos um rebanho de ovelhas que se apinham junto ao seu pastor; que do alto de seu púlpito com o seu cajado nos guia, nos direciona e nos orienta. Coloca-nos em seu ombro, dispensando-nos seu amor paternal. E quando há necessidade, age também com rigor; reprimindo, mas, sempre com amor”.

Padre Robson ainda lembrou algumas ações e decisões de Dom Luiz e terminou dizendo: “Mas, neste momento Dom Luiz, queremos agradecer e bendizer a Deus infinitamente pela sua vida, marcada pelo seu testemunho de entrega incondicional a Cristo e à Igreja. Por cada Santa Missa celebrada, por cada bênção e por cada conversa dispensada: um verdadeiro presente de Deus”.

O agradecimento de Dom Luiz à Igreja de Vitória ficou expresso no segundo poema declamado.

IGREJA DE VITÓRIA

Igreja de Vitória, Igreja de Cristo

Tu és como um veículo especial e único

És inquieta em tuas buscas

És quente em tuas lutas

És teimosa em teu anúncio

És peregrina

És Vitória!

                                                         Igreja de Vitória, Igreja de Cristo

Veículo como um coração

Grande coração que acolhe

Coração com uma grande porta

Coração que pulsa ardor

Coração, cujo motor é especial, único!

 

Veículo movido pelo Alto

Coração Eucarístico

Energia do Espírito

Energia que dá vida a todos

Aos que entram pela porta

Aos que olham e buscam a entrada

Aos que ainda dormem no sono da iniqüidade

Aos que acordam e descobrem a aurora

Veículo movido pelo Alto

Coração Eucarístico

Maná, força e alimento

Do povo peregrino

Fazendo Memória Pascal

Anunciando o Reino

Testemunhando

Convocando

Apontando para o horizonte

Com a Imaculada, Nova Eva e Mãe da Redenção

O Reino que virá!

 

Igreja de Vitória, Igreja de Cristo!

Como és bela, como és formosa!

Igreja de Vitória, Igreja de Cristo!

Anuncia! Testemunha!

Cumpra a tua missão!

COMENTÁRIOS